atualidades SEM NOÇÃO

Ao discordar de Samuel Rosa, internauta confunde música do Skank e passa vergonha: 'Macaco Cidadão'

Fãs criticaram duramente o comentário

CARAS Digital Publicado quinta 14 fevereiro, 2019

Fãs criticaram duramente o comentário
Samuel Rosa - Reprodução/Instagram

Samuel Rosa, vocalista do Skank, dedicou uma hora do dia ontem para apoiar a criminalização da homofobia em suas redes socais, quando foi surpreendido por um comentário totalmente equivocado de um internauta.

Tudo começou quando o Supremo Tribunal Federal (STF) anunciou que começaria a julgar nesta quarta-feira, 13, se a homofobia e a transfobia serão consideradas crime no Brasil.

Em defesa da causa, famosos começaram uma verdadeira campanha por meio das redes sociais para pressionar o tribunal a votar a favor dos processos, os quais tramitam no tribunal há sete anos. 

Samuel foi um deles. Na publicação, o cantor ressaltou que o respeito não é questão de opinião e, sim, de justiça. “Passou da hora né? Chega!”, desabafou. 

Em poucos minutos, um internauta, que se dizia crítico musical e amante de pop rock, ao discordar do posicionamento do músico acabou confundindo o nome de uma canção do Skank. “Para mim, isto tudo é frescura. O Skank tem uma música por nome chamado ‘Macaco Cidadão’. Hoje, você chamar uma pessoa de macaco é crime. Então, para mim isto tudo não passa de uma frescura”, escreveu. 

Sem ironias, Samuel o corrigiu rapidamente: “PACATO Cidadão. Por favor”. A reposta já teve mais de 11 mil curtidas.

Fãs da banda mineira e do cantor não perdoaram a gafe cometida pelo internauta, que acabou sendo durante criticado na web. “Olha este comentário, eu só pude rir”, falou um. “Não acredito que estou lendo isto. Apaga, amigo”, disse outra. “Perdeu a chance de ficar calado, amigão. Se informe mais sobre os dados que apontam o Brasil como o país que mais tem crimes contra LGBT e pare de passar vergonha na internet”, afirmou um dos 2 mil seguidores que comentaram no post. 

Alguns ainda lembraram de músicas que frequentemente tem suas letras confundidas, como “Tocando de biquíni sem parar”, em vez de “Tocando BB King sem parar” (Noite de Prazer, de Claudio Zoli), e “Alô Hebigail”, em vez de “A lua me traiu” (A lua me traiu, da banda Calypso). 

 


Último acesso: 04 Aug 2020 - 00:28:50 (313322).