Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Relembre a trajetória de Wando, o romântico que cantou para as mulheres do Brasil

Wando começou a cantar no interior de Minas Gerais e conquistou o Brasil com seu romantismo e fama de conquistador. Relembre momentos da trajetória do cantor.

CARAS Digital Publicado em 08/02/2012, às 09h22 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Wando morreu nesta quarta-feira, 8, de fevereiro - Site Oficial e Arquivo Caras
Wando morreu nesta quarta-feira, 8, de fevereiro - Site Oficial e Arquivo Caras

Um dos mais românticos cantores do Brasil, Wando sempre foi apaixonado pelas mulheres. Foi por causa delas, inclusive, que aprendeu a tocar violão e investiu no mundo da música.

Em um depoimento em seu site oficial, ele conta ainda na adolescência, quando era feirante, começou a tocar violão clássico, mas não fazia muito sucesso com as garotas. “Queria tocar pras moças, mas elas não prestavam muita atenção. Então comecei a tocar violão popular e comecei a sentir que a música com a paz feminina dava muito certo. Então me apaixonei por aquele negócio”, conta.

Anos após o início da carreira no interior de Minas Gerais, ao sucesso como compositor em 1974, e como cantor no ano seguinte, Wando foi adquirindo a fama de conquistador.  Mas somente em 1990 – com o álbum Tenda dos Prazeres - surgiu a associação com as calcinhas, que viria a ser sua grande marca dali em diante. Ele passou a distribuir, e principalmente, receber de presente peças íntimas de milhares de fãs, formando uma ampla coleção.

O cantor gravou 23 discos, que venderam, segundo ele, mais de 10 milhões de cópias.

Confira a galeria com momentos da vida do cantor, morto nesta quarta-feira, 8, aos 66 anos, após parada cardíaca.