Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Uma queda, substantivo formado do português arcaico caer, pode ser pequena,...

...banal, ou grande, a ponto de provocar a morte e levar a vítima à sepultura, palavra originada no verbo do latim clássico sepelire, enterrar, que se tornou sepultare no latim tardio.

Deonísio da Silva Publicado em 23/03/2007, às 16h06

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Deonísio da Silva
Deonísio da Silva
Alfarrábio: de Alpharabus, do nome latino do grande filósofo árabe Abu Nasr Mohammad Ibn al-Farakh al-Farabi (870-950), é livro velho ou antigo. O pensador era assim chamado por ter nascido numa aldeia próxima a Farab, no Turquistão, em território hoje pertencente ao Irã. Filho de general de origem persa, fez seus primeiros estudos em Farab e em Bukhara, transferindo-se depois para Bagdá, capital do atual Iraque. Ali aprendeu diversas línguas, especializando-se nos escritos de Aristóteles (384-322 a.C.). Sua vasta obra, que inclui Medicina, Matemática, Filosofia e Música, passou a ser invocada como conjunto de livros a serem consultados diante de qualquer dúvida, e a freqüência com que era citada ao longo do tempo acabou transformando seu nome em sinônimo de livro velho. Existem inúmeros sebos denominados alfarrábios. Embalsamar: de bálsamo, do grego bálsamon, pelo latim balsamum, líquido de odor agradável que flui, naturalmente ou por ferimento intencional, de algumas plantas. Embalsamar é perfumar, simplesmente, ou tratar um cadáver com bálsamos para que não se decomponha. A técnica surgiu no Egito antigo. Competentes cirurgiões retiravam o cérebro, os intestinos e demais órgãos internos, deixando o corpo oco. Os miúdos eram substituídos, então, por resinas e ervas aromáticas, como que coladas no interior do corpo mediante unção de perfumes diversos. Feito isso, costuravam o cadáver e mergulhavam-no num tanque de salitre, como é mais conhecido o nitrato de potássio. Passados 70 dias, era lavado, enxugado e enrolado em algodão embebido em betume, substância viscosa e impermeabilizante. Somente após todos esses cuidados dava-se o sepultamento, o que impedia a corrupção do corpo. Pelo menos depois de morto, nenhum faraó embalsamado tornou-se corrupto! Ramsés II (século 13 a.C.), por exemplo, de cujo poder Moisés libertou o povo hebreu no Egito, foi encontrado nesse estado em 1881. A pele estava ressecada, mas isso não impediu que ele deixasse o Museu do Cairo, onde estava desde 1885, e fosse levado a Paris, em 1976, para que uma equipe de 110 cientistas estudasse as razões de ter começado a se degradar depois de vários milênios. Chegaram à conclusão de que a causa era um cogumelo denominado Daedela biennis, que foi destruído por irradiações de bomba de cobalto 60. O corpo de Ramsés foi encontrado ao lado de seus 150 familiares, no Vale do Reis, conhecido sítio arqueológico do Egito. Queda: do português arcaico caeda, queda, de caer, como era escrito antigamente o verbo cair, pois a língua portuguesa ainda estava muito próxima do latim cadere, cair. Mas, além de caer, escrevia-se também queir, e é esta a razão de se escrever queda com "qu". As quedas individuais são menos lembradas do que as coletivas, como as de aviões. Curiosamente, porém, o maior número de mortos num desastre envolvendo aeronaves não se deve a queda nenhuma: dois Boeings 747, um da PanAm, outro da KLM, colidiram no solo, matando 583 pessoas. Foi em Tenerife, nas Ilhas Canárias, em 27 de março de 1977. O destino original dos vôos era o aeroporto de Las Palmas, na Gran Canária, mas, como houvera um atentado a bomba no terminal de passageiros, eles foram desviados para o aeroporto de Los Rodeos. Lá, houve um erro de comunicação entre a torre e os pilotos. O da KLM entendeu que podia decolar, que a pista estava livre. A torre ordenou que o piloto da PanAm tomasse a terceira pistaà esquerda, mas o engenheiro de vôo entendeu primeira. O idioma oficial de Tenerife é o espanhol; os pilotos da KLM falavam holandês; os da PanAm, inglês; a comunicação por rádio estava difícil e a neblina era intensa. Todas as comunicações vindas da torre foram feitas em inglês, mas sutis variações de pronúncia e sotaques podem ter contribuído para o trágico engano de pistas. No acidente morreu a modelo Eva Meyer, página central da revista norte-americana Playboy em junho de 1955. Tinha 49 anos. Sepultura: do latim sepultura, de sepultum, do verbo do latim clássico sepelire, enterrar, transformado em sepultare no latim tardio. Provavelmente foram as mulheres as autoras dos primeiros enterros. Comovidas com a morte de filhos ou maridos, trataram de manter os corpos perto de casa,às vezes no interior das residências, para cuidar deles também depois de mortos. Os costumes fúnebres, porém, evoluíram e com o tempo foram fincadas pedras ou pedaços de madeira para marcar o local onde eram enterrados os entes queridos. Essas marcas deram origem a túmulos e mausoléus. O mausoléu tem este nome porque Artemisa II, irmã e esposa do rei Mausolo (ambos do século 4 a.C.), na Turquia, mandou erguer o maior e mais suntuoso túmulo de toda a Antiguidade, feito de mármore e de bronze, e revestido de ouro. A construção empregou 30 mil trabalhadores durante 10 anos. Os cruzados destruíram o monumento no século 15, mas sabe-se que tinha 40 metros de comprimento, 30 de largura e 20 de altura. Era enfeitado por dezenas de estátuas de leões e de cavalos. Fragmentos do gigantesco túmulo podem ser encontrados em museus de Londres, na Inglaterra, e de Bodrum, na Turquia.