Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Uma equipe afinada celebra êxito de 'Deus da Carnificina'

Orã Figueiredo, Julia Lemmertz, Deborah Evelyn e Paulo Betti: a amizade dentro e fora do palco

Redação Publicado em 10/01/2012, às 15h26 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

No bolo, o diretor Emílio de Mello, os atores Orã, Julia e Deborah, o cenógrafo Flavio Graff e Betti festejam as 200 encenações e a reestreia carioca. - Ivan Faria
No bolo, o diretor Emílio de Mello, os atores Orã, Julia e Deborah, o cenógrafo Flavio Graff e Betti festejam as 200 encenações e a reestreia carioca. - Ivan Faria

As 200 apresentações da peça Deus da Carnificina, Uma Comédia Sem Juízo foram festejadas com bolo e muitos aplausos em sua reestreia, no Rio. O elenco formado por Julia Lemmertz (48), Deborah Evelyn (45), Paulo Betti (59) e Orã Figueiredo (46) comemorou com entusiasmo a parceria vitoriosa de um ano e cinco meses. “Somos muito amigos, quase como uma família. Costumamos dizer que só conhecemos as pessoas de verdade quando fazemos teatro, porque tem a questão do dia a dia. Uma coxia boa é meio caminho andado para o sucesso de um espetáculo”, explicou Julia. Mesmo com toda a sintonia do elenco, a atriz, que vive a Esther de Fina Estampa, confessou certo nervosismo com o retorno aos palcos cariocas. “Dia de estreia é sempre uma lenha, por mais que você já tenha feito 200 vezes!”, completou ela, que não contou com o apoio do marido, Alexandre Borges (45), na plateia. Ele está em cartaz em SP com a peça Eu Te Amo.

Deborah Evelyn também admitiu certa apreensão momentos antes de encenar a montagem. A trama narra a história de dois casais, aparentemente civilizados, que iniciam grande embate por causa de uma briga entre seus filhos. “Achei que não ficaria nervosa, só que deu um certo frio na barriga. Mas, como nos damos tão bem e temos tanto prazer em trabalhar juntos nesse texto delicioso, acabou dando tudo certo”, contou ela, ao receber um abraço do marido, Dennis Carvalho (65), e da filha, Luiza (18), que atualmente vive na Alemanha, onde estuda Engenharia. “Fico aos prantos, louca de saudades (risos). Mas lá tudo é maravilhoso, a faculdade é ótima. Tentei achar defeito e não encontrei nenhum. Então, não posso fazer nada”, comentou Deborah.

Orã Figueiredo, Paulo Betti, o diretor Emílio de Mello (46) e o cenógrafo Flavio Graff (37) também não escondiam a alegria com a receptividade do público.“Hoje foi especialmente emocionante. Veio gente que eu não imaginava ver”, disse Paulo. “Foi mesmo uma apresentação de muita responsabilidade. Por isso, sinto que a temporada será promissora”, completou Orã.