Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'Trazemos uma opção para o público. Mas não quer dizer que se tornará um ídolo', diz Supla

O cantor Supla disse que seu começo de carreira também foi muito difícil, e que tenta 'pegar leve' com os candidatos do 'Ídolos' por receio de magoá-los

Redação Publicado em 20/09/2012, às 21h55 - Atualizado às 22h27

Supla - AgNews
Supla - AgNews

O cantor Supla (46) - que, com o irmão João Suplicy (38), forma o Brothers of Brazil - se considera um multi-homem por conciliar os shows da banda com as gravações do programa Ídolos, da Record. Na noite desta quinta-feira, 20, Supla encontrou espaço na agenda para participar do VMB.

Perguntado se acredita que algum dia um vencedor do programa será reconhecido em uma premiação como a da MTV, ele respondeu: "Só trazemos uma opção ao público. Não quer dizer que ele vá se tornar um ídolo. Isso depende muito mais da pessoa. Para mim também foi muito difícil".

Supla também comentou a estreia do The Voice, reality show de calouros que começa a ir ao ar na Globo no domingo, 23. "Não encaro como concorrente", disse. E negou que o termo "sertanoujo" usado por ele no Ídolos seja preconceituoso. "É brincadeira, reconhço a importância do estilo. Procuramos um ídolo dentro daquilo que a pessoa se propõe", afirmou o músico, que se considera um jurado camarada. "Não pego pesado com os candidatos e tenho a preocupação de não magoar", afirmou.