Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Prós e contras de ser neto de Silvio

Sucesso absoluto na pele de Tim Maia no musical que conta a história do ídolo da MPB, Tiago Abravanel conta como é ser neto de Silvio Santos e revela: ‘Não tive aquela coisa de sentar no colo do avô e ouvir histórias. A gente viveu distante’

Redação Publicado em 27/09/2011, às 16h09 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Tiago Abravanel - Mariana Vianna
Tiago Abravanel - Mariana Vianna

Tiago Abravanel (23) tem dado o que falar. O ator, em cartaz no Rio de Janeiro com o musical Tim Maia – Vale Tudo, no qual interpreta o ídolo da MPB, morto em 1998, tem tanto talento que o fato se ser neto de Silvio Santos (80) chega a ficar em segundo plano para seus fãs. Uma das estrelas do momento no cenário artístico brasileiro, Tiago tem recebido milhares de espectadores afoitos para vê-lo em cena, mas vale dizer que o próprio Silvio ainda não conseguiu assisti-lo. “Como estão acontecendo as comemorações dos 30 anos do SBT, ele está numa loucura, mas agora, quando começar a temporada no Oi Casa Grande, vai a família inteira. Estou ansioso, sim. Sempre dá um nervoso quando tem alguém importante, ainda mais quando esse alguém é da sua importância de vida, familiar, no caso. Mas, na verdade, ele é muito tranquilo”, contou Tiago à CARAS Online.

Sobre a relação com Silvio, ele revelou que embora não sejam muito próximos, a admiração é enorme. “Nossa relação é muito restrita no sentido de que ele trabalha muito e, graças a Deus, eu também. Não tive aquela coisa de sentar no colo do avô e ouvir histórias. A gente viveu distante. Mas ele me dá muitos toques. É, acima de tudo, um ser humano que me inspira na vida.”

O ator também falou das dores e delícias de se ter um homem como Silvio Santos na família, ainda mais depois que resolveu seguir a carreira artística. “É um orgulho enorme ser neto de um artista tão querido no país, assim como também ver o quão incrível é esse ser humano, o Señor Abravanel. Uma pessoa íntegra, de um coração gigante, que não gosta de injustiça e que luta pela alegria das pessoas”, elogiou. “Ao mesmo tempo é um peso que eu carrego, porque sempre existe a comparação em relação ao trabalho e às conquistas. Hoje, graças a Deus, sou admirado pelo meu trabalho e não pelo fato de eu ser neto dele.”