Selton Mello se identifica com Jean Charles

Por Thais Arbex

Publicado terça 16 junho, 2009

Selton Mello lança 'Jean Charles' em São Paulo - Celso Akin / AgNews
"Toda história merece ser contada. Todo personagem tem o seu público. Jean Charles é um brasileiro que tem sua história, como qualquer um de nós". A frase do ator Selton Mello resume o objetivo do diretor Henrique Goldman ao mergulhar na vida de Jean Charles de Menezes para rodar o longa-metragem Jean Charles, que estreia nos cinemas de todo o Brasil no dia 26 de junho. Durante seis semanas de filmagens - cinco em Londres e uma em Paulínia, interior de São Paulo -, a equipe teve um único foco: responder a pergunta "Quem era Jean Charles de Menezes?". Mineiro de Gonzaga, Minas Gerais, Jean poderia ser mais um dentre os mais de 200 mil brasileiros que vivem no Reino Unido. Mas não foi. No dia 22 de julho de 2005, confundido com um terrorista, ele foi assassinado por agentes do serviço secreto britânico, na estação de metrô de Stockwell, no sul de Londres. Foi culpado, julgado e manchete da imprensa do mundo inteiro. "A polícia britânica fez de tudo para culpar o Jean pela própria morte", disse Selton Mello durante o lançamento do filme nesta terça-feira, 16, em São Paulo. As imagens de segurança de dentro do vagão em que Jean Charles foi morto sumiram, "misteriosamente", completou o ator. Porém, a tragédia de 2005 não é o fio-condutor da história roteirizada pelo próprio Goldman e por Marcelo Starobinas. A ideia era ir além: reinventar a realidade. O caminho foi mesclar o elenco: atores e não-atores, interpretando seus próprios personagens, reconstroem a história de Jean Charles em Londres. Selton Mello, no papel principal, Vanessa Giácomo, como Vivian e Luis Miranda, como Alex, contracenam com Patrícia Armani, prima de Jean que interpreta seu próprio papel, e com outros atores recrutados dentro da comunidade brasileira de Londres. Goldman explica: "usar não-atores foi uma forma de deixar o filme ir naturalmente para a realidade". De acordo o diretor, ele queria uma história sobre a vida, por isso fez questão que elenco não estivesse focado no trágico episódio da morte de Jean. "Tudo foi improvisado. Foi um trabalho completamente novo para mim porque fiz todas as cenas sem saber do que se tratava", revelou a atriz Vanessa Giácomo. A improvisação foi o cenário escolhido para que atores se agarrassem na emoção. Selton confirma: "fiz o personagem baseado nas coisas que ouvi, que senti". O ator relevou que se identificou e se emocionou muito com a história de Jean Charles: "Fiquei muito comovido com o filme porque para mim foi como um retorno. Nasci em Passos, Minas Gerais, cresci em São Paulo. E a maneira como ele se admira com Londres me é familiar. Tem algum caipirismo em comum entre intérprete e personagem".

Último acesso: 30 Oct 2020 - 08:44:35 (126910).

Leia também

TV CARAS