Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Saiba quem são os jovens cantores que vêm se destacando no sertanejo

Após a consagração de nomes como Gusttavo Lima e Michel Teló, uma nova gama de cantores surge no meio sertanejo. Saiba mais sobre eles!

Adriana Trujillo Publicado em 05/02/2013, às 19h08 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Cristiano Araújo, Israel Novaes, Gabriel Gava e Diego Faria - Divulgação
Cristiano Araújo, Israel Novaes, Gabriel Gava e Diego Faria - Divulgação

Uma nova leva de cantores está invadindo o cenário musical sertanejo. Após a explosão de Luan Santana (21), Gusttavo Lima (23), Michel Teló (31), Thaeme & Thiago e Munhoz & Mariano, é a vez de Cristiano Araújo (27), Gabriel Gava (21), Israel Novaes (22) e Diego Faria (24) despontarem para o sucesso. Saiba mais sobre esses artistas.

Cristiano Araújo – Intérprete de hits como Bará, Bará, que integra a trilha da novela Salve Jorge, Mente Pra Mim e Efeitos, Cristiano Araújo começou a carreira logo cedo ao ganhar seu primeiro violão aos 6 anos. O goiano fazia apresentações pelas festas da região e aos 13 gravou seu primeiro CD. Após fazer parte de algumas duplas sertanejas, o cantor decidiu, em 2010, apostar novamente na carreira solo. A partir deste momento sua vida começou a mudar. No ano seguinte, gravou o primeiro CD e DVD independente Efeitos. A música que dá nome ao disco, rapidamente tornou-se conhecida e foi responsável por alçar o cantor à fama. Com ela, Cristiano foi o vice-campeão do concurso Garagem do Faustão. O ano de 2012 foi um divisor de águas na carreira do artista, que assinou contrato com uma grande gravadora, entrou em um escritório renomado, estourou um hit na novela Salve Jorge e realizou sua primeira turnê internacional nos EUA.



Entrevista com Cristiano Araújo:

- Você tem namorada?
- Não
- Qual a mulher ideal?
- Aquela que nos completa.
- Quem são seus ídolos?
- Jorge e Mateus, Leonardo e Trio Parada Dura.
- É vaidoso?
- Sim, principalmente com o meu cabelo. (risos)
- Qual a parte do seu corpo que mais gosta?
- Os meus braços.
- O que faz nos momentos de lazer?
- Gosto muito de fazer churrasco com os meus amigos e familiares.
- Qual seu maior sonho?
- Continuar dando uma ótima educação e criação para o meu filho.
- Defina seu atual momento na carreira?
- Estou muito feliz, mas ainda há muito que conquistar e percorrer.
- Como é o assédio das mulheres?
- Intenso. (risos)
- Conte alguma história engraçada da sua carreira...
- Uma vez, estava indo para um show e no meio do caminho acabou o combustível. Sempre que abastecíamos o carro, colocávamos de dez em dez reais! (risos) Não consegui chegar no local do show, que foi cancelado. Para completar, tivemos que largar o carro lá e ir embora a pé, pois como não teve show, não tínhamos mais dinheiro para abastecer o carro (risos). Esse show era em uma estrada de terra, em uma chácara perto de Goiânia. O celular não dava sinal de jeito nenhum. Não tínhamos como avisar ninguém. Tivemos que ir embora a pé para procurar ajuda, todos sujos e cheios de poeira. No dia seguinte voltamos para buscar o carro. 

Israel Novaes – Natural de Breves, cidadezinha no Pará, Israel Eve Sales de Novaes teve seu primeiro contato com a música na igreja evangélica que frequentava com a família. Compôs a primeira música aos 16 anos e nunca mais parou. Mas foi em Goiânia, para onde se mudou para cursar Direito na Pontifícia Universidade Católica de Goiás, que ele criou a letra de Vem ni mim Dodge Ram, sucesso no Brasil todo. “Foi uma brincadeira com os colegas da faculdade. Não imaginava que teria tanta repercussão”, diz o rapaz, que integra o mesmo escritório que feras da música como Jorge & Mateus e Gusttavo Lima.   



Entrevista com Israel Novaes:

- Tem namorada?
- Não.
- Qual a mulher ideal?
- Inteligente, independente e sincera.
- Qual seu maior ídolo?
- Meu pai.
- É vaidoso?
- Dentro do limite, sim!
- Qual a parte do seu corpo que mais gosta?
- Meu nariz.
- O que faz nos momentos de lazer?
- Gosto de escrever e sair um pouco.
- Qual seu maior sonho?
- Viver da música.
- Defina seu atual momento na carreira?
- De muito trabalho!
- Como é o assédio das mulheres?
- Como estou solteiro, essa é a parte agradável do trabalho (risos). Mas sei respeitar.

Gabriel Gava - Nascido em Boa Esperança, interior do Espírito Santo, Gabriel Soares Gava desde pequeno já demonstrava uma afeição pela música. O tempo passou e os elogios de familiares ganharam força quando um grande amigo lhe incentivou a trilhar profissionalmente o caminho da música. Com seus 16 anos, Gabriel mudou para São Mateus (ES) com o intuito de abrir seus horizontes em busca de seus sonhos. No início, participou de bandas regionais e até mesmo formou uma dupla que se apresentava em bares e festas locais. Em 2010, Gabriel trilhou carreira solo e gravou seu primeiro trabalho intitulado Máquina do Tempo, música esta que lhe rendeu shows por toda região, fazendo-o conhecido por todo estado. No ano seguinte a convite da Som Livre, Gabriel  lança sua primeira música, Fiorino, na coletânea Na Pegada do Arrocha. A canção em pouco tempo tornou-se um dos hits mais executados no país, um sucesso na web contabilizando 12 milhões de downloads e visualizações.

Ping Pong:

Signo: Gêmeos.
Melhor da fama: Ser reconhecido pelo meu trabalho.
Um lugar: Goiânia.
Praia ou campo: Campo
Família: Tudo pra mim
Amizade: Guardo do lado esquerdo do peito.
Artista preferido: Edson, da dupla Edson & Hudson.
Namoro ou casamento: Namoro.
Balada: Quase nunca.
Um sonho: Ser reconhecido internacionalmente.

Diego Faria – Apaixonado pela música desde criança, Diego, que nasceu em Campina Grande, na Paraíba, escreveu uma carta para o cantor Zé Ramalho(63), que tocado pelo gesto do garoto quis conhecê-lo pessoalmente. “Ele foi se apresentar no Festival de Artes de Areia, quando me encontrou e me presenteou com um MPB Book. Lá, haviam 30 canções cifradas. Decorei aquele livro. Foi com o Zé que aprendia a tocar de verdade”, confessa. Sucesso atualmente com o hit Elas Ficam Loucas, Diego conquistou fãs no meio do futebol. “Sempre quis cantar e, por isso, aos 15 anos vim atrás desse sonho em São Paulo. Sofri muito por aqui, mas sempre acreditei em mim e jamais perdi a esperança”, relembra. Há oito anos morando em São Paulo, o jovem tem mais de 150 composições, cerca de 70 delas gravadas por nomes como Bruno & Marrone para quem escreveu Te Amo Feito Louco, Edson & Hudson, que gravaram Não Vou dar Moral e Jorge e Mateus que ficaram com A Carne é Fraca.  


Ping Pong:

Vida: Tão simples e tão difícil!  Mas espero do mundo sempre o melhor e nunca desisto.
Amor: Tudo. Se as pessoas amassem mais, não haveria tanta violência.
Família: Base. Minha Fortaleza.
Música: Minha sobrevivência: vivo para tocar e cantar. Amo fazer o que faço.
Paixão: Minha música, meu trabalho.