Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Sabrina Sato fica loira e rompe relação de 3 anos: "Fiquei uma semana sofrendo, sem ninguém saber que eu tinha terminado"

Musa do Pânico, Sabrina Sato ensina a vencer a tristeza e fala das reviravoltas em sua vida: ‘Agora é tudo novo’

Redação Publicado em 17/07/2012, às 13h04 - Atualizado em 05/08/2012, às 18h27

Diante da bela paisagem carioca, Sabrina posa para ensaio de moda dias após mudar o visual e anunciar o fim com o Fábio Faria. - Selmy Yassuda
Diante da bela paisagem carioca, Sabrina posa para ensaio de moda dias após mudar o visual e anunciar o fim com o Fábio Faria. - Selmy Yassuda

Em fase de mudanças, Sabrina Sato (31), que adotou o visual loiríssimo e rompeu o namoro de três anos com o deputado federal Fábio Faria (34), valoriza características imutáveis de sua personalidade, como o bom humor e a dedicação à carreira. “Não paro de trabalhar e acho que ninguém é obrigado a ficar me vendo chorar. Não me permito isso”, argumenta a apresentadora do Pânico na Band e modelo, enquanto fotografa para a campanha de verão da grife Armazém, no Rio. Para se manter fiel à sua filosofia de vida, Sabrina admite que precisou trancar-se em casa para não mostrar a emoção e a sensibilidade à flor da pele após o fim da relação. “Fiquei uma semana sofrendo, sem ninguém saber que eu tinha terminado. Agora é tudo novo”, estabelece, já fazendo piada de si mesma.

Foi o que aconteceu, por exemplo, quando o Pânico exibiu uma sátira sobre o fim de seu namoro. “Foi uma surpresa. Mas chorei de dar risada, achei engraçado. Se fosse me importar com isso, não sairia de casa”, simplifica ela, que garante só ficar zangada com “coisas bem bobas.” “Quando estou com fome, por exemplo, rola muito mau-humor”, atesta. Tranquila, a apresentadora conta que nem a mudança no visual, realizada na quarta, dia 12, com o hair stylist Daniel Hernandez (38), faz com que ela mude sua personalidade. “Na minha opinião, tanto a loira como a morena são poderosas. Isso é algo que vem de dentro”, explica, entre o seu stylist, Yan Acioli (31) e o maquiador Lavoisier (32).

– O que causou o fim do namoro? A distância contribuiu já que moram em cidades diferentes?

– A distância atrapalha, mas não foi a causa. Quando existe amor, acho que tudo pode ser superado. Só que qualquer relação é muito complicada. A de todo mundo é assim. A minha acabou, pronto. Não tem uma explicação, são ‘n’ motivos.

– A mudança de visual tem algo a ver com a separação?

– Não. Fiquei loira por vários motivos: a campanha da Armazém, algumas matérias do Pânico e uma ação da coloração que eu represento. Mas eu escolhi o tom, loiro claríssimo acinzentado.

– E já deu para sentir como será a vida de solteira?

– A rotina está corrida. Semana passada, dormi apenas três horas por noite. Estou muito cansada. 

– Quem tomou a decisão de romper o namoro?

– Prefiro não dizer. Tenho muito carinho, respeito e admiração por ele. Somos amigos. Não tem necessidade expor o Fábio, que também tem uma vida pública.

– Há chance de reconciliação?

– Não sei dizer. Está tudo muito cru, muito recente... 

– Além do humor, você é associada à moda. Como vê o tema?

– É uma forma de expressão, de dizer o que você está sentindo. Dou muito valor à moda, sou neta de uma costureira e de um alfaiate. Meu estilo é sexy e ousado.

– É verdade que você pode deixar o Pânico para ter seu próprio programa?

– Claro que não. Eu amo participar do Pânico, faço com muito carinho. É um programa diferente de tudo que tem na TV. A gente trabalha para caramba, somos um grupo. Um grupo muito bacana. Eu me dedico como se fosse um programa meu. Não existe isso de fazer matéria lá e ir embora.