Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Roberto Carlos: 'Quando me perguntam se estou ficando, digo que isso não pode faltar'

Em coletiva de imprensa durante a 9ª edição do projeto 'Emoções em Alto Mar', Roberto Carlos revelou que está solteiro, falou sobre as mulheres, o sucesso de sua música ‘Esse Cara Sou Eu’ e disse gostar do ritmo das batidas do funk

Redação Publicado em 27/01/2013, às 19h27 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Roberto Carlos - Alex Palarea/AgNews
Roberto Carlos - Alex Palarea/AgNews

Roberto Carlos (71) fez neste domingo, 27, coletiva de imprensa em sua 9ª edição do projetoEmoções em Alto Mar e mostrou que ainda tem muito romantismo a oferecer. Ao falar sobre o que pensa acreditar do que as mulheres gostam e precisam, o músico afirmou que elas precisam e merecem muita atenção dos homens.

“A mulher, por mais independente que seja, sempre gosta de muito carinho, atenção especial e bastante romantismo”, destacou ele, que ainda fez questão de dizer que está solteiro, ao ser questionado sobre a possibilidade de estar ao lado de alguém.

“Não estou namorando, só que quando me questionam se estou com alguém, se estou ficando com alguém e se ando dando uns beijinhos, sempre digo: ‘Ah não, isso todo mundo precisa fazer’ [risos]”, declarou com muito bom humor.

Durante a coletiva, a canção Esse Cara Sou Eu, grande sucesso dos últimos meses e um dos temas da novela Salve Jorge, foi um dos assuntos principais, como já era esperado. Ao falar da composição, Roberto Carlos agradeceu Gloria Perez (64), autora da trama global, e disse ter ficado um pouco espantado com tamanha repercussão e aceitação do público.

“Sempre tento acreditar no que faço e sempre procuro ter pensamento positivo, mas realmente foi uma surpresa toda essa repercussão com a musica”, declarou o Rei.

Já quanto a sua versão em funk de Furdúnçio, Roberto Carlos disse realmente gostar das batidas do estilo musical. “Acho muito legal os jovens gostarem das coisas que eu faço. Estou sempre antenado nas novas tendências musicais. No caso do funk, ninguém fica parado, nem eu!”, relatou.