ROBERTA FOSTER FAZ TOTAL REFORMULAÇÃO

EM CASA E RECÉM-SEPARADA, ELA CONTA QUE SONHA SER UMA ATRIZ COMO MARÍLIA PÊRA

segunda 5 maio, 2008
Em seu apartamento, Rio, Roberta reavalia a vida após deixar o Zorra Total, no qual interpretava Eva, e romper união com o advogado Sylvio Guerra.
Em seu apartamento, Rio, Roberta reavalia a vida após deixar o Zorra Total, no qual interpretava Eva, e romper união com o advogado Sylvio Guerra. Cadu Pilloto
por Carlos Lima Costa Uma reorganização geral da vida marca a atual fase de Roberta Foster (37). Após cinco anos brilhando, em trajes mínimos, como a Eva no humorístico Zorra Total, a atriz saiu do programa, em dezembro do ano passado. Um mês depois, chegou ao fim o casamento com o advogado Sylvio Guerra (48), seu terceiro marido. "Estou em um momento de reavaliação. A alegria é uma virtude e a tristeza, uma necessidade existencial. Hoje, nenhuma situação, muito menos alguém, vai me tirar a maior virtude que tenho: a alegria de viver", garante, em seu apartamento, em Jacarepaguá, Rio. - Por que saiu do Zorra Total? - Foram anos positivos. Aprendi muito com a oportunidade que tive de gravar com grandes comediantes, como o Tom Cavalcante e o Rogério Cardoso. Surpreendentemente, Eva tomou uma proporção que não imaginava. E quando a personagem faz mais sucesso que o ator, é hora de sair. Me conheceram mais. Só que fiquei sendo a Eva. Então, tenho que partir para outro trabalho. E sou atriz de novelas, já atuei em A Indomada e Corpo Dourado. - Não teve medo de ficar desempregada? - Ao sair do Zorra eu me desvinculei da Globo. Não tenho promessa de nada. Fui corajosa, porque estava em uma posição confortável. Tinha salário, todos os benefícios e trabalhava muito fazendo publicidade. Mas estou tranqüila. Já tem algum tempo que pensava em sair. Então, aproveitando o sucesso da Eva, com todos os trabalhos paralelos que fui fazendo - publicidades, posar nua para a Playboy -, comprei esse apartamento e juntei uma grana para que pudesse me manter nos primeiros meses. Por enquanto, de certo, somente a comédia O Último Virgem, que estréia em junho, no Teatro do Leblon, Rio. - Mas dinheiro acaba, não? - Minha vida não é mais a mesma da época da Eva. Tenho que diminuir meus gastos. Aprendi a lidar com dinheiro, fama, com o fato de uma personagem de sucesso ir embora. Tenho que ter esse desprendimento. Isso é algo natural do ator, do brasileiro. Já venho nessa carreira há 19 anos e consigo lidar com a situação. Não me preocupo com a parte financeira e com a fama. Quero é provar que sou boa atriz, daqui a um tempo ser uma Marília Pêra. Esta é uma carreira solitária e eu não foquei como devia. - Qual foi seu erro? - Deixar coisas externas, como os relacionamentos, atrapalharem um pouco. Agora, preciso deixar a poeira assentar e desvincular a minha imagem da Eva. Se Deus quiser, este ano rola algo bacana. - Vai evitar o tipo "mulher gostosa" em seu próximo papel? - A TV trabalha com estereótipos e eu não tenho como esconder meu corpo ou não dizer que, aos 37 anos, sou uma mulher bem feita de corpo. Quero agregar isso ao fato de ser boa atriz. Até porque você só se mantém na profissão quando é boa no que faz. - Como mantém a forma? - Yoga e musculação três vezes por semana. Me acho mais bonita do que aos 30. Mas confesso que tenho coisas feias, esquisitices. - Quais são? - Tenho gênio forte que não chega a ser ruim, mas amedronta um pouco. Sou bastante autêntica e nem sempre as pessoas estão acostumadas a ouvir a verdade. - A personalidade forte influiu no fim de seus três casamentos? - Confesso que sou difícil, mas conviver a dois também é. As pessoas pensam nelas próprias. Faltam amizade e companheirismo. Hoje, relacionamento é que nem fast food, ninguém quer saber de problemas. Só querem o lado bom. E quando você junta as escovas de dentes, não tem só o lado bom. A maturidade me deixou mais desconfiada, observadora e exigente. - Já está aberta para um novo relacionamento? - Dizer que está sozinha, atrai. Tem muito homem em cima, mas vai demorar. Estou em um momento meu. Sinto necessidade, mas tudo tem seu tempo. Agora, quero reformular minha carreira. E se um dia casar novamente, vou manter a minha casa. No momento, venho me dedicando também à ONG Ressurgir, faço um trabalho social com crianças enquanto as mães trabalham.

Mais Notícias

segunda 5 maio, 2008
segunda 5 maio, 2008
segunda 5 maio, 2008
Atualizado segunda 5 maio, 2008 (113256) | 17/01/2019 15:37:19

Mais conteúdo sobre:

CARAS Recomenda

  1. A sífilis assusta, mas a infecção tem cura!
  2. Saiba tudo sobre a prevenção da sífilis!
  3. Teste seu conhecimento sobre a sífilis
  4. EXPORT PELO MUNDO: Dicas de verão no Rio de Janeiro

Receba em Casa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Graciele Lacerda rebate acusações de plásticas no rosto
  2. 2 Felipe Neto entra em guerra contra o pai de MC Melody
  3. 3 Após 12 temporadas, John Winchester volta a 'Supernatural'
  4. 4 Ansiosa, Sasha Meneghel revela planos para o carnaval
  5. 5 brother acusado de agredir a ex fala sobre o caso
  6. 6 Irmão de Caio Junqueira fala sobre situação do ator
  7. 7 Homem-Aranha traz os primeiros atores transsexuais da Marvel
  8. 8 Keanu Reeves revela que já se vestiu de Coelhinha da Playboy
  9. 9 Cleo Pires abre o jogo e revela se fez plástica na boca
  10. 10 Lutando contra um câncer, Beto Barbosa passa por cirurgia