Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Rita Lee é levada a delegacia de Aracaju após show de despedida dos palcos

A cantora Rita Lee precisou prestar esclarecimentos à polícia de Sergipe após ter se manifestado contra ação de PMs que teriam agredido fãs

Redação Publicado em 29/01/2012, às 08h41 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Rita Lee - Manuela Scarpa/Photo Rio News
Rita Lee - Manuela Scarpa/Photo Rio News

Uma confusão marcou o show de despedida de Rita Lee (64) dos palcos, em Aracaju (SE), na noite de sábado, 28. A cantora teria sido acusada de desacato de autoridade e chegou a ser levada a uma delegacia para prestar esclarecimentos por se manifestar após policiais terem agredido fãs que assistiam à apresentação.

"Isso é força brutal. Vocês não têm o direito de usar a força na meninada que não está fazendo nada. Eu sou do tempo da ditadura. Pensam que eu tenho medo? Sou mulher, tive três filhos, tenho uma neta. (...) As pessoas estão esperando eu cantar, não é a gracinha da vocês (...) Agora venham me prender!", disse Rita durante o show.

Depois, a cantora usou o Twitter para contar o que estava acontecendo. "Polícia dando trabalho para mim. Quer me prender. Embasamento legal não há. Não retiro uma palavra do que disse, o show era meu!", escreveu a cantora. "Estou indo para a delegacia... A polícia de Aracaju não gosta de mim, mas Sergipe gosta", tuitou.

Após prestar esclarecimentos, a cantora foi liberada pela polícia. "Temos registros da visão privilegiada do palco, e estou solta graças à vereadora Heloísa Helena, que estava na plateia e prestou idêntica versão", contou, já na madrugada de domingo.

Na semana passada, Rita anunciou, durante apresentação no Circo Voador (Rio), que deixaria os palcos.