Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

REUNIÃO DE ESTRELAS EM PRÊMIO DAS ARTES EM SP

MELHORES DE 2007 DA TEVÊ, DO CINEMA, TEATRO , DA LITERATURA E OUTRAS CATEGORIAS RECEBEM GLÓRIAS

Redação Publicado em 26/05/2008, às 16h33

REUNIÃO DE ESTRELAS EM PRÊMIO DAS ARTES EM SP - Bruno Barrigueli/B.A.R.
REUNIÃO DE ESTRELAS EM PRÊMIO DAS ARTES EM SP - Bruno Barrigueli/B.A.R.
A apresentadora e escritora Fernanda Young (38) e o ator Marcelo Serrado (40), prestigiado pela namorada, Ana Ferraz (27), foram mestres-de-cerimônias e também ganhadores do prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes, APCA, que elegeu os Melhores de 2007 no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. Entre as estrelas da noite, os protagonistas da global Paraíso Tropical, de Gilberto Braga (62), a Melhor Novela, Camila Pitanga (30) e Wagner Moura (31), Melhor Atriz e Melhor Ator de TV - que, fato inédito, dividiram o título com Serrado e Jussara Freire (57), ambos de Vidas Opostas -; Selton Mello (35), Melhor Ator de Cinema por O Cheiro do Ralo; Guilherme Weber (33), Melhor Ator de Teatro por Educação Sentimental do Vampiro; e Ana Hickmann (27), apresentadora do Hoje em Dia, da Record, Melhor Programa Feminino de TV. Já Fernanda levou troféu por Irritando Fernanda Young, Melhor Programa de Entrevista na TV. Camila, grávida de oito meses da primeira filha, Antonia, pediu liberação médica para pegar a ponte-aérea Rio-SP. "Queria subir ao palco para ganhar este prêmio pelo qual tenho tanto respeito", disse ela, ao lado do pai, o ator Antonio Pitanga (68). Já Selton falou da 'dificuldade' de ganhar. "Faz anos que almejo este prêmio e nada. Neste ano achei que não ganharia de novo com o capitão Nascimento colado no meu calcanhar", brincou, citando o colega Wagner Moura, também indicando ao prêmio por seu personagem em Tropa de Elite. Exultante estava Ana Hickmann: "Trabalhar na TV mudou minha vida. Agradeço por só conviver com profissionais incríveis." Vencedora do Grande Prêmio da Crítica, Bibi Ferreira (85) protagonizou o momento de maior emoção da noite. "Faço teatro há 30 anos e este prêmio só me dá vontade de continuar", disse ela, talento incansável, em cartaz com Às Favas com os Escrúpulos no teatro paulistano Raul Cortez. Além desses, o clima de confratenização envolveu os premiados em nove categorias. Nas Artes Visuais: Vicente de Mello, troféu de Fotografia; Kurt Schwitters, Exposição Internacional; a mostra Cinéticos, do Inst. Tomie Ohtake, Grande Prêmio da Crítica; Vieira da Silva, Retrospectiva; Guto Lacaz, Obra Gráfica; Fund. Ema Gordon Klabin, Iniciativa Cultural; e O Brasil de Marc Ferraz, Exposição. No Cinema, foram laureados Jogo de Cena, de Eduardo Coutinho (74), Melhor Filme; o diretor José Padilha (40), por Tropa de Elite; Walter Carvalho (58), pela fotografia de Baixio das Bestas; Beto Brant (43), pelo roteiro de Cão Sem Dono; Daniel Rezende, Montagem; e Carla Ribas, Melhor Atriz por ACasa de Alice. Destaques da Dança: Vapor, troféus de Criação e Intérpretes, para Helena Bastos e Raul Rachou; Dielson Pessoa, Melhor Bailarino; Dora Leão, Produção em Dança; Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, Percurso de Pesquisa; Cena II, Pesquisa de Dança; e Experimentações Inevitáveis Antropofágicas 3, Melhor Espetáculo. No Teatro, prêmios para Fauzi Arap (68), Autor; Renata Zanetha, Atriz; My Fair Lady, Espetáculo; Gabriel Villela (48), Diretor; e Satyranas, Prêmio Especial da Crítica. No Teatro Infantil ganharam Milton Morales Filho, Autor; Marisa Bentivegna, Cenário; Ângelo Brandini, pelo Texto Adaptado de O Tesouro do Balacobaco; Rogério Ferraz, Ator; Fernando Yamamoto, Direção; e Alexandra Golik, Atriz. Os ganhadores em MPB foram Fernanda Takai (38), Melhor CD, por Onde Brilham os Olhos Seus; Paulinho da Viola (65) e Roberta Sá (27), Melhores Cantores; o grupo Fino Coletivo, Revelação; a Orquestra Imperial, Grupo; e Edu Krieger (34) e Marina de La Riva (30), Cantores Revelação. Já, na Literatura, brilharam O Filho Eterno, de Cristóvão Tezza (55), Ficção; Conspiração de Nuvens, de Lygia Fagundes Telles (85), Memórias; O Príncipe Maldito, de Mary del Priore, Não-ficção; O Chão de Graciliano, de Audálio Dantas (78) e Tiago Santana (41), Reportagem; A Copista de Kafka, de Wilson Bueno (60), Contos; e Belvedere, de Chacal (57), Poesia. Por fim, na categoria Rádio, venceram os programas Energia na Véia, Humor, da Energia 97; Projeto Eldorado ESPN, Grande Prêmio da Crítica, da Eldorado; Podcast - Muqueca de Siri, de Internet; Sala dos Professores, Musical, da Eldorado FM; Fim de Expediente, Variedades, da CBN; Noite Paulistana, Cultura, CBN; e Plug Eldorado, Melhor Programa, da Eldorado AM.