Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Renato Scarpin e as faces do humor

Sozinho, ele enche a ribalta e triunfa com precioso stand-up

Redação Publicado em 06/12/2009, às 17h55

Quatro vezes Scarpin: cara lavada, a criada sonsa, o ancião deslocado e o alemão bobo e racista. - RICARDO PRATES / FOTO STUDIO EQUIPE
Quatro vezes Scarpin: cara lavada, a criada sonsa, o ancião deslocado e o alemão bobo e racista. - RICARDO PRATES / FOTO STUDIO EQUIPE
Dono de carreira consolidada no teatro, onde transita do drama à comédia, e na TV, onde o tipo de galã é recorrente, o curitibano baseado em São Paulo Renato Scarpin (38) deu salto sem rede de proteção em direção a um novo desafio: o stand-up comedy, monólogo de humor tipicamente americano e atual febre no Brasil. Escrito, dirigido e estrelado por ele - a produção é da RSPA, cuja sócia é sua amada, a bela atriz Ana Paula Vieira (29) - Engolindo Sapo Pra Um Dia Lamber Perereca estreou no Teatro Bibi Ferreira, na capital paulista, aplaudido por atores amigos do casal como Suzy Ayres (47), o casal Mara Carvalho (45) e Carlos Martin (28) e Ana Saab (28). "É um show de humor; misturo elementos do stand-up com personagens. Faço o velhinho que quer aprender a mexer no computador, o alemão racista, a empregada louca... O público se identifica e se diverte. Faremos nova temporada em 2010, quando 'venderemos' a versão pocket, com meia hora de duração", fala Renato, que encena com sua musa De Artista e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco no mesmo teatro. "Ele tem verve. Há tempos, eu e amigos falávamos para Renato fazer este one man show", diz Ana Paula.