Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'Reis e Ratos': um filme entre amigos

Redação Publicado em 08/02/2012, às 03h36 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Pré-estreia de 'Reis e Ratos' - João Passos
Pré-estreia de 'Reis e Ratos' - João Passos
Elenco de 'Reis e Ratos' esteve em São Paulo nesta terça-feira, 7, para a pré-estreia do filme e revelou ter sido um filme de turma, entre amigos e com muita diversão. Com Selton Mello, Rodrigo Santoro e Cauã Reymond, o longa tem estreia nacional em 17 de fevereiro

Filmado em 17 dias e com o cenário reutilizado de outro filme, Reis e Ratos conta um recorte do golpe militar de 1964 no Brasil de uma forma irreverente e traz um elenco estrelar, com os galãs Rodrigo Santoro (36), Selton Mello  (39) e Cauã Reymond(31). Durante a pré-estreia do longa-metragem em São Paulo, na noite desta terça-feira, 7, em São Paulo, os atores falaram sobre seus personagens e a experiência da realização deste inusitado longa-metragem.

"Foi uma ação entre amigos, a gente foi lá se divertir", contou Selton, que interpreta um agente da CIA que mora no Brasil e tenta impedir o golpe, não por questões políticas, mas porque ama o País e não quer voltar para os Estados Unidos. "Eu faço uma homenagem à minha época de duplador, interpreto como se o personagem fosse dublado. É um filme bem diferente, tem um tom meio farsesco, é um thriller policial, mas delirante" contou animado.

Já Santoro, abandonou a imagem de bonitão e interpreta um homem asqueroso."Meu personagem é um pequeno vigarista, ex-cafetão, viciado em metanfetamina e vive no submundo que é contratado para fazer um golpe mirabolante", contou, entusiasmado com o pioneirismo do roteiro "Tem humor absolutamente original, não vi nada assim no panorama brasileiro".

Desacompanhado da esposa gravidíssima Grazi Massafera (29), Cauã teve 10 dias para se preparar para seu personagem, um radialista a la Repórter Esso "Foi difícil encontrar a embocadura do repórter da década de 60, fiz um pouco de fono". E ainda revelou características excêntricas do repórter "Ele tem uma mediunidade,o corpo aberto e não sabe lidar com isso, além de uma sexualidade indefinida. Está precisando de um toque para ser feliz", completou.

Mauro Lima, que também dirigiu Meu nome não é Johnny, confessou que realizou um sonho ao finalizar o filme. "Sempre quis fazer um filme ambientado no golpe de 64 e sei que no Brasil existem barreiras jurídicas para você falar de um episódio e incluir as pessoas de verdade. Então eu inventei as pessoas doidas e um ambiente paralelo, mantendo a história real de fundo".

Também fazem parte do incrível elenco Seu Jorge (41), Otávio Muller (46), Paula Burlamaqui (45), Rafaela Mandelli (32) e Daniel Alvim (37), que foi à pré-estreia acompanhado da amada Débora Falabella (32).

Alice Braga (28) também foi prestigiar o filme e adorou o longa-metragem: "O filme fala da história do Brasil de uma maneira super irreverente, um roteiro inteligente e com muito amor. Totalmente recomendo porque tem uma junção de coisas muito bacanas".

Também estiveram lá Ronaldo Nazário (35) e a esposa Bia Anthony (28), o casal Flávio Canto (36) e Fiorella Mattheis (23), Mayana Moura (29) e Leopoldo Pacheco (51).

Reis e Ratos estreia dia 17 de fevereiro.