Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Regina vive dias de paz e bem-estar

Em spa de Gramado, ela descansa e se prepara para novo papel na TV

Redação Publicado em 31/05/2010, às 12h12 - Atualizado em 03/06/2010, às 12h45

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Na sala de estar do Kurotel, em Gramado, Regina relaxa e se aquece em frente à lareira. - LIANE NEVES/LIANE NEVES FOTOGRAFIAS
Na sala de estar do Kurotel, em Gramado, Regina relaxa e se aquece em frente à lareira. - LIANE NEVES/LIANE NEVES FOTOGRAFIAS
Como faz há 24 anos, a atriz Regina Duarte (63) foi passar uma temporada de cuidados com a beleza e descanso no Kurotel - Centro de Longevidade & Spa, em Gramado, RS. Em ótima forma e atribuindo ao famoso e tradicional estabelecimento na serra gaúcha a sua mudança de comportamento em relação aos hábitos saudáveis, Regina também manteve característica comum a outras visitas suas ao local: a de estar às vésperas de mais um projeto de trabalho. Como foi quando fez a minissérie global Chiquinha Gonzaga, em 1999, e, entre tratamentos no Kurotel, teve aulas com uma professora de música por conta da personagem título, maestrina, musicista e compositora, desta vez ela aproveitou para fazer uma pesquisa para sua personagem na próxima novela das 6 da Globo, Girassol, que estreia em setembro. Na trama escrita por Walter Negrão (69) e dirigida por Marcos Schechtman (47), ela vive d. Antoninha, matriarca de uma família no Alto Araguaia que tem suas origens no Rio Grande do Sul. Em espaço da loja Sierra Móveis, marca para a qual ela está customizando uma poltrona que será leiloada em benefício da ONG Se Toque, que cuida de mulheres carentes com câncerde mama, e da Aliança da Misericórdia, que tira moradores das ruas, Regina buscou informações sobre a história gaúcha. "Existem essas coincidências quando venho para cá, como estar iniciando um trabalho e aqui me preparar para ele. Como a personagem tem antepassados nessa região, resolvi fazer uma pesquisa. E tenho meus rituais quando estou aqui no hotel e na cidade. Procuro novidades, mas também faço as mesmas caminhadas e gosto de ficar apenas relaxando, isso quando não estou em alguma atividade física", conta a mulher há 10 anos do pecuarista Eduardo Lippincott (59), em frente da lareira. Com a instrutora de yoga Rosemeri Schneider (38), ela manteve em dia as aulas que também costuma praticar no Rio - ela mora entre a Cidade Maravilhosa e São Paulo - e surpreendeu ao fazer o caminho de água na parte externa do spa, mesmo sob temperatura de 10 graus. "Adquiri o conhecimento sobre o benefício dos banhos de contraste aqui. Não sofro com a água fria e me sinto muito bem ", diz a mãe da atriz Gabriela Duarte (36) e de André Duarte (39) - que lhes deram, respectivamente, os netos Manuela (4) e Theo (1 ano e 3 meses) - e João Ricardo (28). - Você tem muita habilidade no tricô. Sempre foi prendada? - Quando eu era menina, a gente era preparada para ser do lar. Na escola, se aprendia corte e costura, cuidados com bebês, culinária... Um aprendizado para sempre. Utilizei isso em casa, com a família, filhos e agora netos. Nas raras folgas, cuido do lar. E, sempreque posso, faço trabalhos manuais, como pintar. Por incrível que pareça, consigo me dedicar mais a isso quando estou gravando, pois aí tenho rotina estabelecida e fico em uma cidade só. - Você aproveitou a vinda ao Rio Grande do Sul para pesquisarpara a personagem ? - Como já ocorreu outras vezes em que vim aqui para descansar e aproveitei para me preparar para um papel, estou estudando para compor d. Antoninha, que vive no Mato Grosso, mas tem raízes aqui, no Rio Grande. Estou procurando saber mais sobre o êxodo gaúcho para o Araguaia durante a Guerra dos Farrapos, no século XIX. Mas a novela é contemporânea e estou feliz por trabalhar pela p rimeira vez com Negrão e Schechtman, a quem admiro. - Você cuida da sua saúde e demonstrou grande resistência ao andar na água em temperatura ambiente mesmo com as baixas temperaturas... - Sim, aprendi a fazer os banhos de contrastes aqui e sempre a terminá- los com água fria, que dá mais resistência. Aprendi a cuidar do meu corpo com amor. E isso vem de uma educação da postura, da yoga, que pratico sempre, de pequenos cuidados, como não tomar nada gelado, para não dificultar a digestão. Mas o que é importante é estar bem consigo mesma e ao lado das pessoas amadas.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!