Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

RAINHA ELIZABETH: POMPA

Soberana abre parlamento e comenta recessão

Redação Publicado em 10/12/2008, às 11h58 - Atualizado às 12h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Pompa, circunstância e... recessão! Tida como uma das mais tradicionais, glamourosas e protocolares cerimônias promovidas pela coroa britânica, a abertura formal do Parlamento, com a apresentação do programa administrativo para o próximo curso legislativo, foi marcada neste ano pelo enfoque na crise financeira global. Na quarta-feira, dia 3, a rainha Elizabeth II (82) monopolizou as atenções na Inglaterra ao conduzir o importante evento realizado na Câmara dos Lordes. Ao lado do marido, o príncipe Philip (87), a monarca começou o dia fazendo o trajeto do Palácio de Buckingham, sua residência oficial, ao Palácio de Westminster em uma suntuosa carruagem escoltada pela guarda real. Curiosos súditos se enfileiraram pelas ruas de Londres para acompanhar de perto o cortejo. Chegando a Westminster, a soberana recebeu seu poderoso manto e uma coroa ainda mais imponente, cravejada com 3000 diamantes, pérolas e rubis. Sob absoluto silêncio, a rainha começou a ler o discurso/programa de governo do primeiro-ministro, Gordon Brown (57). "A fortaleza do sistema financeiro é vital para a economia britânica. Por isso meu governo vai propor uma legislação para promover a estabilidade financeira", declarou Elizabeth II. Durante dez minutos, a monarca apresentou os 14 projetos de lei preparados por Brown. Entre as medidas está uma que dá mais poderes ao Banco da Inglaterra, ao Tesouro e à Autoridade de Serviços Financeiros, para prevenirem crises bancárias. O governo também visa ampliar incentivos para que a população mais pobre passe também a economizar. Mesmo com fortuna estimada em 320 milhões de libras, ela mostra- se preocupada com os tempos de "vacas magras" e já começou a cortar extras. Em recente viagem à Eslovênia, por exemplo, ela usou um vestido com mais de 20 anos. Já seu marido mandou reajustar um par de calças de 1957.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!