Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Programa 'Amor & Sexo' na luta contra a homofobia em sua 4ª temporada

Na quarta temporada de ‘Amor & Sexo’, o diretor Ricardo Waddington e o roteirista Rafael Dragaud expressam sua indignação contra homofobia juntamente com a apresentadora Fernanda Lima e o músico Leo Jaime

Redação Publicado em 26/10/2011, às 17h55 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Rafael Dragaud, Fernanda Lima, Leo Jaime e Ricardo Waddington contra a homofobia - Philippe Lima / AgNews
Rafael Dragaud, Fernanda Lima, Leo Jaime e Ricardo Waddington contra a homofobia - Philippe Lima / AgNews

Em sua 4ª temporada, o Amor & Sexo promete, além dos novos quadros e das tradicionais pitadas de malícia, calorosas discussões contra a homofobia. Durante a coletiva de imprensa de lançamento do programa, realizada no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta-feira, 26, o diretor Ricardo Waddington (50), literalmente, vestiu a camisa contra o preconceito.

“Nosso programa continua com sua intenção de colocar suas diversas orientações sexuais no mesmo lugar. Nós, brasileiros, precisamos respeitar as diferenças e isso também é respeitar as diferenças sexuais”, afirmou Waddington arrancando sua camisa xadrez e exibindo uma camiseta branca com a palavra NÃO escrita em preto. “A cada 36 horas um homossexual é assassinado no Brasil. Diante disso, trouxe uma camisa chamada NÃO, que é um não contra a violência contra o homossexual. Todo mundo pode fazer isso casa, basta pegar uma caneta pillot e uma camiseta. A ideia do ‘Amor & Sexo’ na sua 4ª temporada é transformar o espaço público em espaço político. Já ganhamos muito com a união civil, mas ainda falta muito. O próximo passo é criminalizar a homofobia”.

A nova temporada do programa, novamente comandado por Fernanda Lima (34) e que conta também com a participação do músico Leo Jaime (51), tem quadros novos e pretende comparar a sexualidade brasileira com a do outro lado do mundo. Para isso, a apresentadora passou cerca de doze dias do mês de outubro gravando matérias no Japão. “Foi muito curioso gravar no Japão. Estou afônica devido a uma amidalite, mas com muita vontade de falar. Quando explicávamos o programa, eles ficavam curiosos. Outras coisas foram matérias que fizemos falando de diversidade sexual, mas não quero falar muito para ser surpresa para vocês”, contou a bela.

Em seguida, Ricardo seguiu na luta contra a homofobia e contou curiosidades sobre a sexualidade dos japoneses. “Nossa missão é essa, aproximar as identidades sexuais. Assim é o mundo, o mundo dos brancos, dos amarelos, negros, gays, transexuais, é de todo mundo. A viagem do Japão foi incrível, muita coisa do que está lá também está aqui, mas existem diferenças claras. Para eles, a sexualidade é uma coisa que se trata entre quatro paredes, é muito íntima, não existe nenhum programa igual ao nosso no Japão”.

Ao lado do roteirista da atração, Rafael Dragaud, Ricardo ainda ressaltou o motivo pelo qual o Amor & Sexo optou pela luta contra a homofobia. “Para a violência contra mulher eu também digo NÃO, mas esse assunto já está na mídia, mais mídia que o Fantástico é impossível. A mulher teve grande poder de organização, mas colocamos essa questão da violência contra os homossexuais porque ela ainda está engatinhando. É o mesmo programa: é a Fernanda levando as questões com o talento dela, mas não vamos falar muito dos quadros porque é surpresa e já vão ao ar daqui a quinze dias”.

Fernanda ainda ressaltou a importância de abordar o assunto na televisão. “O fato de falarmos uma temporada inteira sobre esse assunto já gera conversa. Às vezes, as pessoas não têm a oportunidade de falar sobre isso em casa e a gente instiga rindo e brincando as pessoas de casa. Muitos me param na rua para falar de sexo! Fomos para Florianópolis há pouco tempo e eu estava com cinco mulheres. Ficamos falando sobre sexo, mas nem todas falaram com facilidade. O Ricardo ter vindo com essa camiseta já provoca uma discussão. Hoje em dia não uma questão de gostar ou não da sexualidade do outro, é questão de respeitar”.

A 4ª temporada de Amor & Sexo, comandada por Fernanda Lima, estreia dia 3 de novembro, quinta-feira.