Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

PING PONG: Giovanna Antonelli desmente fim...

Redação Publicado em 11/06/2008, às 17h56

PING PONG: Giovanna Antonelli desmente fim... - Bruno Barriguelli / B.A.R.
PING PONG: Giovanna Antonelli desmente fim... - Bruno Barriguelli / B.A.R.
do namoro com o empresário Artur Fernandes. A atriz, que acaba de filmar nos EUA a comédia romântica The Heartbreaker - seu primeiro papel internacional - e fará uma médica com dificuldades para engatar um relacionamento na novela Três Irmãs, revela que não é do tipo que faz loucuras por amor, mas diz que todos têm que procurar sua alma gêmea. Apaixonada pelo filho, Pietro, do casamento com Murilo Benício, ela se declara indiferente ao que falam sobre sua vida pessoal e manda um recado para aqueles que andam falando sobre o fim de seu relacionamento: "Eu quero que se `ferrem`...". Por Patrícia Moraes-É verdade que está solteira? -Não! Ainda estou namorando. -Alguns veículos publicaram o fim de seu namoro com o empresário Artur Fernandes... -Deixem que falem, não ligo. Aliás, as pessoas falam demais. Na verdade, quero que se f... -Você já comprou o presente dele para o Dia dos Namorados e tem planos para a data? - Não comprei ainda o presente, mas estou providenciando... - Você já fez alguma loucura por amor? Ou deixou de fazer algo? -Não sou uma mulher de extremos. Nunca fiz e nunca vou fazer loucura nenhuma por amor. Não sou desse tipo. Acho que o amor tem que acontecer, não precisa de provas. Ele é o dia-a-dia, vai acontecendo. Esse negócio de fazer loucura por alguém não combina comigo. -O que é necessário fazer para encontrar um companheiro ideal? - A gente tem que procurar a pessoa certa. Todo mundo tem sua cara-metade, todos estão em busca de alguém. O que precisa fazer é não desistir de procurar, o segredo é sempre tentar. A gente tem que tentar sempre. - Você já foi casada duas vezes, com Robert Locáscio e Murilo Benício. Porque acha que não deu certo? -O relacionamento é uma coisa difícil porque as pessoas não têm paciência com o outro. É preciso se dedicar, né?! Por isso digo que meu filho, Pietro, é meu melhor namorado. A gente sai, come pipoca, assistimos a muitos filmes e leio muito para ele. Ele adora historinhas. Eu vivo para o meu filho e para o meu trabalho. Essas são as coisas mais importantes da minha vida. -E ele já identifica você na televisão? -Ele ainda é muito pequeno, tem só 3 anos. Mas ele me vê e diz 'olha a mamãe na televisão'. Eu o levo para o meu trabalho sempre. Pietro é meu melhor companheiro. - Mas ele não fala sobre sua ausência? -Eu não o deixo sozinho. Agora, por exemplo, eu estou aqui em São Paulo e minha mãe está lá em casa, no Rio, com ele. Quando não posso estar lá, ela vai ficar com ele. -A sua vida profissional é bem corrida, repleta de compromissos. Como consegue conciliar profissão, amor e maternidade? - Estou na profissão há 20 anos e sei administrar a correria. Faço um monte de coisas, mas é assim que gosto e sei viver. Quem estiver do meu lado tem que entender. - Você acabou de voltar dos EUA, como foi? - Estava gravando a comédia romântica The Heartbreaker. Foi maravilhoso, meu primeiro papel internacional. Uma experiência incrível e única. - Pretende investir no mercado lá fora? - Não, não quero! Esse trabalho caiu no meu colo. Um amigo me convidou há um ano e topei na hora. Na verdade, até o roteiro, que era para uma personagem americana, foi alterado para ser feito por uma brasileira. Foi maravilhoso, mas quero deixar claro que não estou investindo em carreira lá fora, não. Minha carreira está aqui, no meu país. - Falando nisso, você vai começar a gravar a próxima novela das 7 da Globo, Três Irmãs. Como será? -Eu farei Alma, uma médica bem-sucedida profissionalmente, mas que ainda não achou o homem ideal. Ela é divertida e atrapalhada. Estarei ao lado de Carol Dieckmann e Cláudia Abreu, minhas irmãs na novela. Começo a gravar em duas semanas. Uma parte da produção já está gravando em Bali, na Indonésia. -Alma é uma personagem à procura de um amor? -Tanto ela quanto a Ana, minha personagem em Heartbreaker, sempre entram nas armadilhas do amor