Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

PIMENTA DEDO-DE-MOÇA

PIMENTA DEDO-DE-MOÇA

CARAS Digital Publicado em 10/08/2006, às 12h17 - Atualizado em 17/01/2019, às 16h36

PIMENTA DEDO-DE-MOÇA
PIMENTA DEDO-DE-MOÇA

As pimentas do gênero Capsicum, o mesmo do pimentão, são originárias das regiões tropicais da América Latina. Pertencem à família das solanáceas, como o tomate, o jiló e a berinjela. Há muitas espécies e variedades, com diferentes formas, cores e grau de pungência (ardor). No Brasil, elas eram os principais temperos utilizados pelos indígenas antes da chegada dos descobridores portugueses. Atualmente, entre as cultivadas no país, destacam-se a malagueta, a cumari, a cambuci, a doce e a dedo-de-moça (Capsicum baccatum), também conhecida como chifre-de-veado, mais plantada nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Goiás. Os frutos têm 7 a 7,5 centímetros de comprimento, mas existem variedades maiores, como a sertãozinho e a rabo-de-gato, e menores, entre elas a miúda. Todas são vermelhas quando maduras e ardidas, mas não tanto quanto a malagueta, que é menor, mais fina e de cor menos intensa. O ardor é produzido pela capsaicina, substância usada em medicamentos contra o reumatismo, presente em especial nas membranas e sementes, mas também na polpa. É a capsaicina que sensibiliza as glândulas salivares e estimula o apetite. A dedode- moça também pode ser comprada seca e esmigalhada, quando recebe o nome de calabresa, ou em misturas em pó, chamadas caiena. Fresca, confere sabor e perfume a carnes, aves e peixes, além de molhos e geléias. Indispensável nos pratos tailandeses e baianos, requer cuidado no uso. O excesso pode estragar uma refeição. Receitas, produção e estilismo culinário: Maria Luiza de Brito Ctenas. Pesquisa de texto e informações nutricionais: Neide Rigo, nutricionista. Veja receitas clicando nas imagens abaixo:

Saúde

É ruim para Ser consumida com freqüência, por gerar gastrite e prejudicar as funções renais, e em doses elevadas, que podem causar taquicardia e elevar a pressão. É bom para Combater os radicais livres, que causam danos às células, por ser boa fonte de antioxidantes; entrar na dieta de pessoas inapetentes, porque estimula o apetite.

Ficha técnica

100 g de pimenta dedo-de-moça contêm: Calorias - 25 Proteínas - 0,897 g Carboidratos - 6,10 g Gordura - 0,102 g Fibras - 1,79 g Carotenos - 1 075 RE Vit. B6 - 0,123 mg Folacina - 51,4 mcg Niacina - 0,8 mg Ác. pant. - 0,679 mg Vit. C - 67,9 mg Cálcio - 7,35 mg Cobre - 0,11 mg Magnésio - 12 mg Fósforo - 17,6 mg Potássio - 210 mg Sódio - 14,7 mg

Como se escolhe

É vendida em supermercados, feiras livres e sacolões, verde ou madura. A madura é mais aromática e ardida. Escolha as que estiverem íntegras, sem partes manchadas ou machucadas. O cabinho bem verde indica frescor. Nas conservas, o óleo ou vinagre devem estar límpidos, nunca leitosos ou com nata esbranquiçada na superfície, que pode ser sinal de mofo. Na geladeira, as pimentas frescas, embaladas em saco plástico, conservam-se por até quinze dias. Se quiser que sequem, deixe-as em cestas arejadas. Caso uma ou outra apodreça, descarte. Secas, as pimentas duram meses.

Como se prepara

Use luvas para manipular as pimentas. Abra-as de comprido e retire sementes e membranas antes de adicionar à receita. Para fazer conserva, corte-as em fatias largas e transversais. Ponha num vidro fervido, junte uma pitada de sal e cubra com vinagre. Se quiser, junte alecrim, dentes de alho, grãos de pimenta-do-reino e de mostarda. Coloque o vidro tampado numa panela, cubra com água e cozinhe por 1 hora. Deixe esfriar e guarde na geladeira. Outra idéia: pique 5 pimentas sem sementes e misture com 300 g de geléia de maçã. Bata com o mixer e ferva por 5 min. Use com carne de porco.

Minha receita

Rodrigo Faro (ator)Rodrigo Faro (ator) Experimente fazer doce de pimenta dedo-de-moça. Pegue 250 g de pimentas. Limpe-as com faca, deixando só a parte vermelha. Lave bem e enxugue. Com palito, faça um furo em cada pimenta. Reserve. Ponha 1 e 1/2 litro de água para aquecer. Quando estiver fervendo, junte as pimentas. Afervente-as por 5 min. Escorra e reserve. Faça uma calda rala com 3 xíc. de água, 2 xíc. de açúcar, 1 pau de canela, 6 cravos-da-índia e 6 grãos inteiros de pimenta-do-reino. Ponha as dedos-de-moça. Cozinhe-as em fogo baixo até amaciarem (cerca de 20 min). Estão boas quando ficam transparentes e carameladas. Junte 1/2 xíc. de rum. Mexa e desligue.