Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

PESCADA-CAMBUCU

PESCADA-CAMBUCU

CARAS Digital Publicado em 10/05/2006, às 17h01 - Atualizado em 04/04/2019, às 17h41

PESCADA-CAMBUCU
PESCADA-CAMBUCU

Da família Sciaenide, a pescada-cambucu (Cynoscion virescens) é conhecida também como pescada-verdadeira, de-dente, do-reino, cambuci, corvina e até pescada-bacalhau - por ser às vezes vendida seca e salgada como este peixe. Tal profusão de nomes leva a muita confusão na hora da compra, já que outras pescadas ganham as mesmas denominações em regiões diferentes do país. No Espírito Santo, ela é chamada de pescadalegítima, pois sob o nome pescada agrupam-se mais de 30 espécies do gênero Cynoscion. A qualidade da carne não difere muito de uma para outra. Mas a cambucu é considerada mais nobre. Embora magra como as outras, mantém-se suculenta depois do preparo e quase não tem espinhas. Você a identifica pelo corpo alongado, a pele prateada, mais escura no dorso, e a cauda com ponta em forma de seta. Seu hábitat preferido é perto de corais, em águas mais profundas, entre 6 e 70 metros, sempre perto de desembocaduras de rios. Pode alcançar até 14 quilos, mas o peso médio fica em torno de 1,50 quilo. As maiores são ótimas para serem assadas inteiras, no forno ou na brasa. Suas postas vão bem em caldeiradas e moquecas, sempre com a pele, para que não se desmanchem. As menores podem ser servidas inteiras ou em filés, fritas ou grelhadas. Dão ainda ótimos rolinhos recheados, sashimi e iscas empanadas e fritas. Molhos leves e suaves, de azeite e ervas frescas, são acompanhamentos que realçam suas qualidades. Receitas, produção e estilismo culinário: Maria Luiza de Brito Ctenas. Pesquisa de texto e informações nutricionais: Neide Rigo, nutricionista

Saúde

É ruim para Pessoas que sofrem de gota, especialmente nas crises, pois contém purinas, compostos que colaboram para o aumento das taxas de ácido úrico no sangue. É bom para Quem tem problemas digestivos ou quer emagrecer, pois é pobre em gorduras; e fortalecer os ossos, graças à presença de minerais como cálcio e fósforo.

Ficha técnica

100 g de pescada cambucu assada contêm: Calorias - 115 g Proteínas - 23,5 g Carboidratos - 0 g Gordura - 3,54 g Colesterol - 84 mg Vit. A - 34 RE Niacina - 1,67 mg Vit. B6 - 0,181 mg Vit. B12 - 2,6 mcg Vit. E - 0,821 mg Cálcio - 61,9 mg Ferro - 0,419 mg Magnésio - 26,9 mg Fósforo - 285 mg Potássio - 433 mg Sódio - 132 mg

Como se escolhe

Às vezes o filé de cambucu é vendido como pescada, simplesmente. Pergunte ao peixeiro de que tipo se trata. A cambucu, em geral mais cara, é rosada. Prefira comprar o peixe inteiro para fazer os filés em casa. Deve ter abdome plano, olhos cristalinos, guelras avermelhadas e úmidas, mas sem muco, corpo rijo e flexível ao toque, pele lustrosa, sem manchas, e escamas brilhantes. Quando abertos para limpar, repare se a textura é firme e se a espinha está bem aderida à carne. No caso de congelados, a embalagem deve estar livre de cristais de gelo e com cheiro suave.

Como se prepara

O ideal é usar o peixe fresco. Se for congelar, faça-o o mais rápido possível, não sem antes extrair as vísceras e lavar bem. Para fritá-lo (em filés, postas ou inteiro), empane-o ou passe na farinha (ou fubá) com sal e pimenta. Antes, seque bem com pano limpo ou papel-toalha. Se preferir um prato mais leve, grelhe os filés na frigideira antiaderente, com um pouquinho de azeite puro ou misturado com manteiga, por 1 minuto de cada lado. O cozimento é sempre rápido: no vapor ou em cartoccio (embrulhado em papel-manteiga e assado no forno), leva 5 a 10 minutos, com temperos a gosto.

Minha receita

Andréa Santa Rosa (nutricionista) Este filé de pescada ao suco de limão e noz-moscada é ótimo. Experimente fazer. Tempere 1 kg de filés do peixe com o suco de 2 limões, noz-moscada ralada, sal e pimenta-do-reino moída na hora. Reserve. Faça o molho. Aqueça 2 col. (sopa) de azeite. Refogue 500 g de tomate italiano sem pele e sementes picado em tamanho médio. Junte 1 alho amassado e 1 cebola picada. Cozinhe, mexendo de vez em quando, até atingir o ponto de sua preferência. Reserve aquecido. Regue os filés de peixe com um pouco de azeite. Grelhe-os ou, se preferir, asse-os até dourarem. Ponha em uma travessa. Reserve. Polvilhe o molho de tomate com folhinhas de manjericão. Regue o peixe. Sirva com batata assada ao alecrim ou arroz branco com lascas de amêndoas torradas.