Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'O que a Justiça determinar, ele vai cumprir', diz advogado de Dado Dolabella

Advogado de Dado Dolabella, Michel Assef Filho, vai recorrer do processo. Além disso, conta que eles já esperavam uma punição 'mas não nessa dosimetria'

Redação Publicado em 05/08/2010, às 18h50 - Atualizado às 19h03

Dado Dolabella - flash
Dado Dolabella - flash
O caso Dado Dolabella x Luana Piovani voltou a ser notícia depois de o Ministério Público ter divulgado a condenação do ator por agressão. O que se fala é que Dado deve cumprir dois anos e nove meses em regime aberto, dormindo na cadeia todos os dias. Em conversa com o Portal CARAS, o advogado que acompanha Dado desde o início do caso, Michel Assef Filho, garante que vai recorrer da decisão. "Vamos recorrer na segunda-feira contra os fundamentos da sentença. Infelizmente, não posso falar muito do processo porque corre em segredo de Justiça. Pretendo que o Tribunal de Justiça reforme a decisão", contou. Sobre o fato de passar as noite na prisão, o advogado esclarece que "quem estabelece como deve ser cumprido o regime aberto é vara de execução penal, mas, por enquanto, não há que se falar em execução de pena porque a matéria vai ser revista pelo Tribunal de Justiça ao apreciar o recurso". Michel Assef Filho diz não saber quanto tempo levará para obter uma resposta. "Não há como fazer uma previsão, isso depende da pauta da Câmara Criminal, de quanto tempo vai levar para os autos serem remetidos do Juizado de Violência Doméstica para o Tribunal de Justiça. São muitos fatores, não dá para avaliar." O advogado conta que para Dado este assunto é passado. "Ele é pai de dois filhos, um homem casado. Trata isso como uma página virada, mas Dado já sabia que um dia a sentença seria proferida. O que a Justiça determinar, ele vai cumprir", declara Michel, referindo-se a Viviane Sarahyba, mulher de Dado, e aos filhos João Valentim e Eduardo - o segundo, fruto de relação anterior. "Nós já esperamos algum tipo de punição em relação à dona Esmeralda, porque desde o início ele confessou e se desculpou com ela, por ter tido um ato involuntário que acabou causando um tipo de lesão a ela. Já esperávamos a punição, mas não nessa dosimetria."Relembre a história Depois de planejarem casamento e até filhos, após a apresentação de Luana no monólogo Pássaros da Noite, Dado discutiu com Piovani na Boate 00 e acabou empurrando a camareira Esmeralda de Souza, que precisou ter os braços imobilizados. Na época, o ator disse que tudo não passara de um engano. "No meio da confusão, apenas empurrei, na escuridão e no meio do conflito, uma pessoa que na hora eu nem vi quem era, pois esta entrou no meio do calor da discussão com a minha mulher", escreveu ele em seu blog. Em seguida, Esmeralda prestou queixa contra Dolabella sob a acusação de lesão corporal. Luana também recorrreu à Justiça, que determinou que Dado deveria ficar a, no mínimo, 250 metros de distância da atriz e proibido de manter contato com ela por qualquer meio de comunicação. Mas isso acabou não acontecendo. Dado responde a outros processos por desrespeitar essas medidas.