Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O futebol vive uma noite de gala com o prêmio Craque Brasileirão

Carolina Dieckmann e Davi, Ana e Ricardo Teixeira e Dunga na homenagem aos melhores do campeonato e ao time do Flamengo

Redação Publicado em 15/12/2009, às 11h51 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h26

Carolina leva o filho rubro-negro para aplaudir os campeões brasileiros, em festa prestigiada pelo presidente da CBF e pelo técnico da seleção. - IVAN FARIA, RENATO VELASCO/RENATO M. VELASCOCOM E FOTOG., ROBERTO VALVERDE E VERA DONATO
Carolina leva o filho rubro-negro para aplaudir os campeões brasileiros, em festa prestigiada pelo presidente da CBF e pelo técnico da seleção. - IVAN FARIA, RENATO VELASCO/RENATO M. VELASCOCOM E FOTOG., ROBERTO VALVERDE E VERA DONATO

A casa de espetáculos carioca Vivo Rio ganhou pinceladas de vermelho e preto na entrega do prêmio Craque Brasileirão. O evento, que homenageia os destaques do campeonato de futebol, reuniu torcedores, atletas e dirigentes em noite de festa para a equipe do Flamengo, hexacampeã do torneio após 17 anos. "Vim trazer meu filho Davi, flamenguista doente", disse Carolina Dieckmann (31), referindo-se ao primogênito, da relação com Marcos Frota (53). Empolgada, a atriz tirou inúmeras fotos quando a equipe rubro-negra subiu ao palco para receber a taça. "Vibrei muito", disse ela. Técnico da seleção brasileira, Dunga (46) elogiou o time vencedor. "Os jogadores do Flamengo mostraram competência", avaliou ele, ao lado do casal Ana Carolina (31) e Ricardo Teixeira (61), presidente da CBF, de Rodrigo Paiva (44), assessor de imprensa da entidade, e de Jorginho (45), auxiliar técnico da seleção, com a família: a mulher, Cristina Campos (42), os filhos, Isabelly (8), Daniel (16) e Vanessa (18), com o namorado, David Oliveira (17), e o sobrinho Marcos Campos (35). Há três anos mestre-de-cerimônias da premiação, Tony Ramos (61) dessa vez dividiu a tarefa com o ator botafoguense Marcello Antony (44). "Eu adoro apresentar esse prêmio. É maravilhoso", disse Tony, torcedor do São Paulo, que ficou em terceiro no campeonato. Além das 17 categorias premiadas, o ex-jogador Cafu (39), único a participar de quatro Copas do Mundo, foi homenageado pelo trabalho social na fundação que leva seu nome e cuida da educação de 340 crianças e jovens carentes. Outra atração foi a apresentação dos troféus Bola Cheia e Bola Murcha pelo trio do Fantástico Tadeu Schmidt (35), Patrícia Poeta (33) e Zeca Camargo (46). Durante a noite, os cantores Lenine (50) e Zeca Pagodinho (50) subiram ao palco. Com esquete do espetáculo Minha Mãe É Uma Peça, Paulo Gustavo divertiu convidados como Gabriel O Pensador (35), Leo Jaime (49), Luigi Baricelli (38) e os casais Nicola Siri (41) e Julia Schnoor (29), e Liège Monteiro (52) com Luiz Fernando Coutinho (30).