Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'Marrone nasceu de novo', diz esposa

Natália Portes, mulher do sertanejo Marrone – que acidentou-se no início dessa semana – conversou com o marido minutos antes do acidente e logo que chegou na UTI. ‘Ele só conseguia me dizer que tinha nascido de novo’, contou

<i>por Karen Lemos</i><br><br> Publicado em 04/05/2011, às 16h04 - Atualizado às 16h08

Marrone deixa mensagem no quarto da maternidade que hospedou sua filha, Mell - Arquivo Pessoal
Marrone deixa mensagem no quarto da maternidade que hospedou sua filha, Mell - Arquivo Pessoal
Natália Portes já estava em casa, com sua filha recém-nascida, Mell, nos braços, quando desligou o telefone com o marido. Marrone, músico e componente da dupla Bruno e Marrone, estava aguardando o abastecimento do helicóptero AS50, que havia comprado há cerca de dois anos, para embarcar. Ele estava em São José do Rio Preto, no que parecia ser mais uma das rotineiras viagens que faz, quando conversou a mulher. "Ele precisou desligar naquele momento, porque já estava entrando na aeronave", contou Natália. Minutos depois, o helicóptero que levava Marrone, o piloto Almir na direção e o secretário da dupla, Jardel, perdeu o controle e caiu na tarde da segunda-feira, 2, por volta das 15h, ainda na região de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. "A assessoria do Marrone ligou em casa e falou com minha mãe. Vi na cara de minha mãe que alguma coisa tinha acontecido e, quando ela me contou, custei a acreditar. Não podia ser verdade", recordou, emocionada, Natália à reportagem da CARAS Online. O que se sucedeu daí foram momentos de apreensão e ansiedade de Natália em busca de informações do marido. "Liguei desesperadamente para o celular do Marrone e do Jader. Ninguém atendia. Só depois consegui falar com o hospital e me passaram a ligação para ele lá da UTI". Ainda transtornado, o músico não se lembrava de nada e não estava entendendo o que acontecia, tampouco sabia do estado de saúde dos outros dois tripulantes na aeronave. "A única coisa que ele conseguiu me dizer é que ele estava com Deus e que tinha nascido de novo. Foi um choque muito grande para ele". Orações Quando conversamos com Natália, ela esperava, ansiosamente, a chegada de Marrone. O músico foi liberado na tarde desta quarta-feira, 4, e estava a caminho de casa para rever a mulher e a filha do casal, a pequena Mell. As orações para outros tripulantes da aeronave, Jardel Alves Borges Bezerra, que também é primo de Marrone, e Almir Carlos Bezerra, continuam. "Foi uma fatalidade, mas graças a Deus os três saíram com vida. Estou confiante que Jardel saia logo da UTI. O Almir perdeu o pé, mas está bem. Ele foi um anjo, se não fosse bom piloto, não teria salvado toda a tripulação. Estou orando bastante por eles", salientou. Jardel permanece internado na UTI em coma induzido. Almir, embora esteja fora de risco, ainda não tem previsão de alta. Ele fica em observação por conta da cirurgia de amputação do pé esquerdo. A chegada de Mell A paixão de Marrone por helicópteros inspirou Natália na decoração e na confecção das lembrancinhas para celebrar a chegada de Mell, primeira filha do casal que veio ao mundo no último dia 25. "Quis fazer uma surpresa para o Marrone. Fiz lembrancinhas em formato de helicóptero e, na porta do quarto da maternidade, pendurei uma bonequinha em uma aeronave, simbolizando a chegada de Mell, disse. Uma das razões do sertanejo ter investido na compra de um helicóptero próprio, segundo Natália, foi o medo do músico de andar em jatinhos para viajar. "O helicóptero facilitou a vida dele, já tem uns dois anos que ele comprou". Em Mell, Natália encontrou forças para superar o susto que aconteceu apenas sete dias após a grande alegria do casal. "Estou curtindo muito a Mell. Fiquei em casa com ela, aguardando notícias, já que não poderia ir para o hospital porque eu fiz uma cesárea e ainda estava em repouso por conta dos pontos. Não poderia deixá-la sozinha também", acrescentou.