Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O cantor Durval Lelys inspira ambiente

Com Thiara, vocalista do Asa de Águia visita mostra de décor e anuncia seu novo lar em Brasília

Redação Publicado em 27/09/2011, às 12h21 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

No espaço Refúgio, baseado em sua trajetória e gostos pessoais... - Bruno Spada
No espaço Refúgio, baseado em sua trajetória e gostos pessoais... - Bruno Spada

O vocalista da banda Asa de Águia, Durval Lelys (54), e sua mulher, a bela Thiara Tavares (30), estiveram na capital federal para conferir o resultado de uma homenagem muito especial feita pelo arquiteto Arnaldo Pinho (27), na Casa Cor Brasília 2011. Com uma carreira vitoriosa na música e a paixão pela arquitetura — ele mesmo arquiteto de formação —, o artista inspirou o ambiente Refúgio, espaço de 70m2 que procurou levar o estilo do baiano ao DF. “Conheci o Arnaldo na praia de Barra Grande. Eu costumo dizer que 99% dos meus negócios começam na praia.Como ele era de Brasília e arquiteto, acabamos estreitando a amizade”, comenta Durval, que aproveitou para conhecer outros espaços da mostra. “Conversamos muito e ele foi superparceiro, colocou à disposição vários objetos pessoais e catalogou tudo para facilitar a nossa escolha. Nem conseguimos usar tudo. Ainda tenho guardados vários discos de ouro e platina que não tivemos lugar no ambiente”, conta Arnaldo, que usou telas pintadas pelo cantor, prêmios e troféus, a moto Harley Davidson 1975, uma prancha de surfe e até uma maquete em madeira do próximo trio elétrico do Asa, que será o maior do mundo no gênero. “Veio até um esquema para montar. Ele é bem organizado e isso ajudou muito. Eram tantos preguinhos, parafusinhos que deu um pouco de medo”, brincou Arnaldo. Em seu Refúgio, o multitalentoso e irrequieto Durval e sua Thiara receberam CARAS para um bate-papo animado e descontraído.
– O que achou do ambiente?

Durval – Eu adorei o espaço, me apaixonei! Desde o princípio, concordei com as ideias do Arnaldo e não fiz nenhuma alteração nos planos dele.

– Como você concilia a música e a arquitetura?

Durval – Acho que as duas têm tudo a ver. Tudo é arte. Na verdade, no meu teste vocacional, a música vinha até em segundo plano. Exerço a arquitetura na parte da criação, por exemplo, de projetos próprios para os shows, cenografia. Além disso, tenho uma linha de móveis de madeira, em que a ideia é criar uma consciência ambiental mostrando que com restos de madeiras de reciclagem e de reflorestamento é possível criar coisas maravilhosas. Quero usar minha imagem artística também para passar uma mensagem de defesa do meio ambiente e sustentabilidade, um assunto tão importante nos dias de hoje. Este compromisso com a reciclagem é muito importante para mim. Também trabalho com pintura de telas, faço esculturas e projetos de eventos e palcos. Trabalho com o meu sócio, o Marcelo Brasileiro, que também é um arquiteto talentoso.

– Você tem uma ligação forte com Brasília...

Durval – Todo estudante de Arquitetura tem de conhecer a capital federal, que é rota quase que obrigatória para um arquiteto. Além do mais, fui pioneiro na micarecandangas, carnaval fora de época, na cidade. Depois veio a minha Thiara, o casamento... Também tive a honra de receber um título de cidadão honorário de Brasília.

– Como se conheceram?

Thiara – Eu tinha 17 anos e fui para o carnaval de Salvador. Estava na praia com algumas amigas quando Durval, muito gaiato, me paquerou. Mas como eu era muito nova, não o levei a sério. Também tinha um namoradinho, estudava e não pensava em nada mais sério. Mesmo assim, continuamos conversando e nos falávamos sempre. Só começamos a namorar quase cinco anos depois, e já estamos juntos há dez, com dois filhos lindos, a Luna e o Bob. Meus pais foram me ajudar com as crianças e acabaram ficando. Mas meu irmão ainda mora aqui.

– Vocês têm novidades em relação a Brasília...

Durval – Sim, agora faremos o caminho inverso. Tirei Thiara de Brasília, levei para a Bahia, criamos uma família linda, uma estrutura muito bacana e agora ela me traz de volta. Meus filhos estão adorando, pois poderão ficar mais perto dos primos. Vamos passar um tempo maior na capital e já compramos uma linda residência, no Lago Sul, na qual estamos dando os últimos retoques. Felizmente, não precisaremos mexer na estrutura, pois a casa era de um engenheiro que pensou muito bem em todos os detalhes. Praticamente teremos duas moradias daqui um tempo. O que vai facilitar muito a minha vida, pois acabei de abrir uma empresa na cidade com o meu cunhado, Talmo Tavares, e com ela vou continuar investindo nas duas áreas que tanto amo, a cultural e a arquitetônica.

Thiara – As crianças adoraram a novidade e disseram que preferem morar aqui. Como passei grande parte da minha vida, estudei e me formei aqui e tenho muitos amigos, vou gostar de passar mais tempo na cidade onde nasci.