Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Moda: Ready to Wear Fall 2011: Celine

Minimalismo em novos tempos.

Por Bia Paes de Barros Publicado em 31/05/2011, às 13h44 - Atualizado em 01/06/2011, às 03h13

Formas ajustadas, grafismos e tons neutros para a nova onda simple & chic. - MARCIO MADEIRA
Formas ajustadas, grafismos e tons neutros para a nova onda simple & chic. - MARCIO MADEIRA
Se existe um conceito que mudou nos últimos anos, especialmente depois da entrada de Phoebe Philo na Celine, foi a forma como a moda representa hoje o chamado minimalismo. O estilo, tradução dos anos 1990, com o passar do tempo acabou perdendo seu apelo muito pela falta de feminilidade de suas peças, desenhadas quase como esculturas de alto design. Dentro deste cenário, algumas marcas perceberam que é possível, sim, alinhar todo este culto às linhas retas ao culto pela silhueta certa. Saem os casacões sem forma, entram as cinturas marcadas e as pernas bem delineadas. No caso da maison francesa mais desejada do momento, a inspiração para materializar tal transformação vem do universo dos automóveis. A força, a sedução e o sentido libertador dessas máquinas traz para este inverno peças de uso imediato. Grafismos multicoloridos transformam o tricozinho básico em algo surpreendente e as golas altas (bem justinhas) trazem ao dia a dia toda a sofisticação desejada. Para as calças, no melhor estilo skinny ultraconfortável, os detalhes de couro das laterais aparecem como uma versão esportiva do smoking e zíperes abertos na barra providenciam o caimento perfeito. E, já que o assunto está voltado para a construção dos automóveis, casacos com recortes em evidência lembram seus assentos sobrepostos a modelitos de pele com jeitão o mais discreto possível. Discrição é também uma característica marcante dos acessórios da marca. Depois do sucesso de sua Classic Box, a bolsa da vez agora dispensa alcinhas e lembra as maletas durinhas de médico. Para os sapatos, nada de ankle boots. O scarpin de salto fino com formas antiguinhas deixa os pés à mostra na medida certa. A máxima do "menos é mais" parece traçar um novo caminho. Menos monotonia e muita maestria.