Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ready to Wear Fall 2010 Louis Vuitton

Que venham os mídis!

por Bia Paes de Barros Publicado em 31/05/2010, às 11h47 - Atualizado às 11h49

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Silhuetas marcadas, saias godê e a volta do comprimento mídi. Feminilidade em alta. - MARCIO MADEIRA
Silhuetas marcadas, saias godê e a volta do comprimento mídi. Feminilidade em alta. - MARCIO MADEIRA
Nada pode ser mais acolhedor e reconfortante que ver em um desfile desenvolvido por um dos maiores nomes da moda atual mulheres cheias de curvas, mostrando toda a sua capacidade de sedução sem passar perto de peças-clichê. Marc Jacobs convocou um casting variado, e estrelado, para provar que, neste muitas vezes cruel mundinho da moda, é possível atingir com mais veracidade o seu público-alvo: mulheres reais. Tudo isso sem perder o glamour e a distância necessários para que suas roupas sejam objetos de desejo. E, já que as tendências são cíclicas, desta vez este movimento retorna com força total aos anos 1950. O que a princípio pode parecer estranho para os dias de hoje, amanhã certamente tomarão as ruas todos os elementos que fizeram desta época uma das mais românticas e femininas da história. Nas mãos do estilista, os tops tipo corset têm novos materiais e texturas, e as saias rodadas ganham lugar de destaque no guarda-roupa da mulher moderna. Afinal, moderno não está diretamente relacionado a minimalismo, tampouco a rigidez. Valorizar a silhueta é sem dúvida a grande mensagem desta coleção. Novas proporções deixam de lado os minicomprimentos e dão espaço aos mídis. Saias abaixo dos joelhos, para cinturas marcadas, e nos pés scarpins de bico fino com salto quadrado. Pelo visto, muitos acessórios sairão do fundo do baú neste inverno. O clássico modelo Speedy da Louis Vuitton é reeditado em croco, pele, rendas... E em praticamente tudo que a imaginação do estilista alcançou. Outro destaque desta viagem ao passado, e ao futuro, são os blazers mais curtos e ajustados e os mantos transpassados com recortes que acompanham o movimento das saias. Para as cores, variações da cartela dos marrons, dos cinzas e dos verdes. Todos bem sóbrios e opacos. Por se tratar de uma coleção assinada por Marc Jacobs e com todos estes apelos ultrafemininos, alguma dúvida de que essa moda vai pegar?