Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'MDNA Tour', de Madonna, chega ao Brasil; saiba como é o show

A cantora Madonna faz no domingo, 2, no Rio, o primeiro show brasileiro da turnê 'MDNA'. A rainha do pop se apresenta ainda em SP e Porto Alegre

Rafael Andrade Publicado em 27/11/2012, às 16h14 - Atualizado em 13/02/2019, às 17h28

Madonna com o filho Rocco e o namorado Brahim Zaibat em shows da MDNA Tour - Getty Images e Splash News
Madonna com o filho Rocco e o namorado Brahim Zaibat em shows da MDNA Tour - Getty Images e Splash News

Veja o especial sobre Madonna no Brasil

Pouco antes de completar 54 anos, Madonna lançou mais uma turnê mundial - a nona da carreira, para divulgar o 12° álbum de inéditas, MDNA. A estreia aconteceu em 31 de maio, em Israel. A leg europeia da MDNA Tour terminou no final de agosto e, uma semana depois, a rainha do pop começava a fase de shows nos Estados Unidos. A cantora volta ao Brasil no próximo fim de semana para quatro apresentações da etapa sul-americana da turnê.

Em julho, CARAS Online assistiu à performance de Madonna em Londres. Lá, o show foi prejudicado por uma lei local que impede que eventos no Hyde Park se estendam após as 22 horas. Por causa do horário de verão, a cantora surgiu no palco, dentro do confessionário cenográfico, quando ainda não havia anoitecido. Isso diminuiu o impacto da abertura, com Girl Gone Wild. O som, baixo até para quem assistia da área vip, também pesou contra.

A apresentação na capital inglesa seguiu o set list original. Após a empolgação da abertura, com a coreografia espetacular no palco com elevadores e ao lado de seis bailarinos - entre eles o namorado Brahim Zaibat (25) -, o show esfriou enquanto Madonna dublava Revolver. Pouco conhecida, a música foi gravada em parceria com o rapper Lil Wayne (30) para a coletânea Celebration, lançada por Madonna em 2009.

Depois, ainda na primeira sequência, Madonna faz uma apresentação bastante teatral de Gang Bang - considerada por muitos críticos com a música mais inovadora do último disco da diva. Em um quarto de hotel, ela trava um duelo e mata um amante com um tiro, antes de cantar a clássica Papa Don't Preach, Hang Up e I Don't Give A.

As passagens entre os cinco atos do show são marcadas pela exibição de vídeos nos imensos telões de LED. O segundo bloco começa com a tão comentada provocação de Madonna a Lady Gaga (26), em que a rainha do pop canta trechos de Born This Way e She's Not Me durante Express Yourself. Em seguida, para Give Me All Your Luvin - o primeiro single do disco mais recente de Madonna - a cantora surge com um grupo de cheerleaders e uma fanfarra suspensa por cabos de aço.

Turn Up The Radio abre a terceira parte do show. É o momento em que Madonna se coloca diante do microfone com pedestal para tocar guitarra enquanto canta acompanhada pelo coro da plateia. Na sequência, Open Your Heart e Masterpiece (essa última, também do novo álbum, foi feita por Madonna para o filme dirigido por ela, WE, e levou o Globo de Ouro de Melhor Canção este ano). Nesse trecho, ela conta com a participação do trio Kalakan, do País Basco.

Um vídeo feito especialmente para a turnê com elementos de Justify My Love inicia o quarto ato, em que Madonna traz uma belíssima performance de Vogue. Aqui, o destaque são os figurinos dos bailarinos e da cantora, que volta a usar o famoso sutiã icônico criado por Jean Paul Gaultier (60) na década de 1990. Depois, ela canta Human Nature e Like a Virgin.

O ato de encerramento começa com duas músicas novas, I'm Addicted e I'm a Sinner. Madonna termina o show com Like a Prayer e o remix de Benny Benassi (45) para Celebration. Assim como na abertura, Madonna dança com sua trupe em cima dos blocos elevatórios, que agora trocam de cor em ritmo de discoteca.

Desde o início da turnê, o show sofreu algumas alterações. Duas outras músicas - Holiday e Love Spent - foram adicionadas. Em situações únicas, Madonna já cantou American Life, Everybody e Give it 2 Me. A turnê mundial da cantora termina em 22 de dezembro, em Córdoba (Argentina).


OS NÚMEROS DA TURNÊ

  • 2.100.000 fãs são esperados nos shows até o final da turnê na América do Sul.
  • 72.000 fãs assistiram ao show esgotado em Quebec. Foi o maior público da turnê até agora.
  • 26.763 km foram rodados enquanto a turnê estava nos EUA.
  • 700 peças de vestuário são divididas entre todos os artistas no palco.
  • 410 frascos de aspirina foram usados até agora pelas 130 pessoas da equipe da turnê.
  • 374 é o peso em toneladas do palco de Madonna.
  • 116 minutos é o tempo aproximado que a material girl fica no palco durante a apresentação.
  • 90 caixas de som ficam penduradas no palco.
  • 89 shows em 28 países - 18 desses shows em cidades em que Madonna nunca havia se apresentado antes.
  • 29 caminhões levam toda a estrutura de produção (na parte sul-americana da turnê serão necessários 36 caminhões).
  • 24 guitarras são usadas por Madonna e a banda da cantora em cada show.
  • 16 molhos de salada diferentes são pedidos pela turnê para o jantar no local do show.
  • 15 ônibus levam o show de cidade em cidade (no caso dos EUA).
  • 9 percussionistas "levitam" durante Express Yourself, enquanto outros 9 tocam no chão do palco.
  • 7 músicas de MDNA estão no set list do show.
  • 4 microfones customizados em ouro, prata, cromo e preto são usados por Madonna durante o show.
  • 3 fisioterapeutas estão de prontidão para atender os 22 dançarinos.
  • 1 dos filhos de Madonna, Rocco (12), também se apresenta nos shows.


SERVIÇO

Os shows de Madonna no Brasil acontecem dia 2, domingo, no Parque dos Atletas, no Rio; 4 e 5, no Estádio do Morumbi, em São Paulo; e 9, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Madonna no Rio

Madonna em São Paulo

Madonna em Porto Alegre