Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Marília Pêra estreia na quinta-feira, 28, no Rio, o monólogo musical 'Herivelto como conheci'

Marília Pêra estreia na quinta-feira, 28, no Theatro NetRio, o monólogo musical 'Herivelto como conheci', espetáculo em que conta, através da música, a história de amor de Herivelto Martins e de Lurdes Torelly

Redação Publicado em 25/06/2012, às 16h34 - Atualizado às 19h16

Marília Pêra estreia musical 'Herivelto como conheci' - André Muzzel/AGNews
Marília Pêra estreia musical 'Herivelto como conheci' - André Muzzel/AGNews

Quatro quilos mais magra, após o término da novela Aquele Beijo, em abril, Marília Pêra (69) estreia, na quinta-feira 28, o monólogo musical Herivelto como conheci, no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro. A atriz explicou o motivo da nova silhueta. "Em televisão, enquanto espero para gravar, como pão-de-queijo, pastel, isso engorda", disse Marília, acrescentando que em casa tem uma alimentação mais equilibrada, além de não comer nenhum tipo de carne. "Evito comer bicho e substituo pela soja. Tenho uma alimentação saudável, de manhã tomo um sucão em jejum. Mas como um pouco de tudo. Gosto de tomar vinho, mas não muito porque afeta a memória", revelou. Atualmente, Marília Pêra pesa 47 quilos em 1m60, conquistados não apenas com a boa alimentação, mas com as caminhadas  de 15 quilômetros ao lado do marido, Bruno Faria (48)

Enquanto o corpo é "palitinho", como brincou o diretor do espetáculo, Claudio Botelho (47), a voz é bem encorpada. No monólogo, ela irá cantar músicas de Herivelto Martins (1912-1992), da época em que ele vivia sua história de amor com Lurdes Torelly e não mais com a cantora Dalva de Oliveira (1917-1972). Para isso, Cláudio Botelho pediu que ela abusasse dos tons médio e grave. "Estou muito orgulhoso. Vocês vão ver Marília fazendo coisas que nunca viram", disse ele. A peça é baseada no livro homônimo de Cacau Hygino (43) e da atriz Yaçanã Martins (57) filha de Herivelto e Lurdes, um musical simples, com uma hora de duração.

Quando fez o espetáculo "A estrela Dalva", em 1987, Marília Pêra começou sua "história" com Herivelto. Ela se aproximou dele e de Lurdes e chegou a freqüentar a casa deles na Urca, no Rio de Janeiro. "Eles eram espiritualistas, havia um espaço onde eles faziam rezas e eles me rezaram muitas vezes. As vezes em que estive com eles foi cercada de energias boas", revelou Marília. A atriz disse que depois de viver Dalva e, agora, conhecer um pouco mais da vida do casal através das músicas e das correspondências trocadas entre eles, se considera "a verdadeira mulher" do Herivelto.

Por isso, a atriz não quis assistir à minissérie Dalva e Herivelto, por considerar a história um pouco sua também. Ela ressalta que nunca tomou partido de Dalva nem de Lurdes, afinal essa foi uma história vivida a cinco, na opinião dela: os três envolvidos, a imprensa e a opinião pública. "No meu universo de menina, vim de uma família de artistas. Meu pai era apaixonadíssimo pela minha mãe e morto de ciúmes dela. Na minha família eu via e posso entender as dores de amores de Herivelto e Dalva, não dá pra julgar quem amou mais", explicou Marília.