Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Palmeira: amor, trabalho e vaidade

O protagonista e galã de Cama de Gato conta como foi convencido a voltar a fazer novelas e fala sobre ser dirigido pela mulher

Redação Publicado em 11/12/2009, às 18h16 - Atualizado em 15/12/2009, às 17h36

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Marcos Palmeira
Marcos Palmeira
Quando a novela Três Irmãs acabou, Marcos Palmeira não pretendia voltar às telinhas tão cedo. Mas quando sua mulher, Amora Mautner, diretora geral de Cama de Gato, lhe mostrou o roteiro da trama, Marcos se encantou e aceitou fazer o papel de protagonista. "Foi uma surpresa e estou bastante animado. Não imaginei que eu fosse ficar animado tão rápido assim. Eu tive apenas uns dois meses de descanso, mas o personagem é tão bom que está me deixando muito feliz", confessa ele, que praticamente emendou as duas novelas. "Estamos muito empolgados, estou adorando fazer e acho que todo o elenco todo está assim também", continua Marcos, que faz par romântico com Camila Pitanga, na trama. Em conversa com o Portal CARAS, Marcos, pai de Júlia, de dois anos, fala sobre como é ser dirigido pela mulher, sobre a paixão pelo trabalho e a vaidade. Confira! - O que te fez se apaixonar pelo papel? - É uma bela história de amor. E você poder resgatar sentimentos de amor é muito bom. Tem aquela coisa da luta de classes, do cara que veio de baixo e se deu bem... São ótimos ganchos que a novela tem. Esse lance da amizade, a relação com o sucesso... Gustavo era o tipo de cara bem-sucedido que se achava e depois percebeu que isso não é tão importante assim. Acredito que isso seja do ser humano, a gente vive tudo muito rápido. As pessoas acreditam muito rápido nas coisas e acabam passando por cima dos outros. Acho que a novela aborda a questão da amizade, de respeito ao próximo, acho tudo muito bacana. E quando o ator se apaixona pelo personagem, ele corre atrás e faz. E foi isso que aconteceu, eu li a sinopse e me apaixonei. - Sua mulher, a Amora, é a diretora-geral da novela. Como é ser dirigido por ela? - Já fui dirigido pela Amora várias vezes. Ela é muito delicada, muito boa diretora e tem um olhar muito bom. Eu confio muito na palavra dela, pode perguntar para todos os atores, Amora consegue levar todo mundo na dela. Sabe ser delicada e exigente, não é fácil tocar uma equipe, e a estrutura da TV é barra pesada. - Além de atuar muito bem, você também faz sucesso com a mulherada. Se acha um homem bonito? É vaidoso? - Acho que eu sou vaidoso, sim, mas na parte ligada à minha saúde. Não sou um cara largado, sou preocupado com a saúde, com a qualidade de vida. Agora, vaidoso de usar cremes, do cabelo estar engomado, não. (risos) Preocupado só esteticamente, não sou, não. - E como cuida da saúde/ beleza? - Me alimento de produtos orgânicos e faço exercícios: jogo tênis, faço pilates, corro e jogo futebol. - Vida de protagonista de novela é superpuxada, com muitas gravações e pouco tempo para a vida pessoal. O que faz quando tem um tempinho livre? - No pouco tempo que eu tenho, vou para a fazenda, fico com a minha filha e tento aproveitar isso o máximo que eu posso. - Estar perto do verde é uma de sua paixões, não? - Eu sou produtor orgânico, produzo alimentos orgânicos. Trabalho com preservação ambiental. Faço um trabalho paralelo à minha carreira de ator muito forte nesse sentido. Acho que estamos cada vez mais necessitados de que as pessoas abram os olhos para a sustentabilidade. Esta palavra solta é muito vaga, mas dá um sentido para tudo na sua vida. Perceber que o que você vai fazer hoje vai durar até outras gerações é muito importante. Nos acostumamos a não pensar muito nisso, queremos o consumo imediato e isso é o oposto. - E férias, quando pretende tirar? - Estou querendo tirar um tempo pra mim, ficar com a minha família, tocar meus projetos, fazer um ano sabático (risos). Mas quando eu acabar essa novela, já vou emendar em Mandrake então acho que quando eu tiver 65 anos, de repente, eu consiga fazer isso. (risos)