Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Marcelo Rezende: 'Desmaiei de dor'

O jornalista Marcelo Rezende sofre queda e está imobilizado em casa. Ele compara a fratura no joelho com a do Ronaldo, quando o jogador estava no Inter de Milão

Redação Publicado em 01/07/2010, às 12h27 - Atualizado às 13h01

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Marcelo Rezende - Reprodução
Marcelo Rezende - Reprodução
O jornalista e apresentador do Tribunal na TV, da Band, Marcelo Rezende sofreu um acidente na última sexta-feira, 25, e está imobilizado em casa. Tudo ocorreu quando Marcelo estava descendo uma ladeira nos arredores do Estádio do Pacaembu em São Paulo, após sair do cemitério do Araçá, onde aconteceu o enterro do pai de Hélio Vargas, diretor de programação da Band. Antes de chegar no estacionamento onde estava seu carro, o jornalista pisou em falso na calçada que tinha um enorme buraco. "Meu corpo foi para frente, o sapato prendeu e quando percebi estava no chão. Quando coloquei a mão no joelho direito e vi que tinha um buraco, desmaiei de dor", contou Marcelo que não sabe quanto tempo ficou desacordado. Rezende foi direto ao hospital, onde passou por uma cirurgia que durou cinco horas na região do quadricipital, músculo que liga os tendões da perna. "Lembra do que aconteceu com o Ronaldo? Foi a mesma coisa", disse o apresentador, comparando com a fratura do jogador quando ele jogava pelo Inter de Milão. O jornalista está em casa e conta que "ir da cama ao banheiro é uma maratona". Ele está se movendo com um andador e ficará em repouso até o próximo dia 12. "Vou tirar os pontos e tirar a tala de acrílico e colocar gesso. Serão seis meses com gesso na perna, mais fisioterapia", conta. Com quase dois meses de programas gravados, ele deverá voltar para os estúdios no final do mês, mas terá que fazer de tudo para não apoiar a perna no chão. "Me movimento muito durante o programa, mas agora terei que ficar parado, tentando me equilibrar".