Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O estilista Marcelo Quadros conquista Miami

Com a empresária Mariana Barbosa Lima, ele leva sua moda aos Estados Unidos

Redação Publicado em 31/05/2011, às 18h46 - Atualizado em 01/06/2011, às 00h43

Mariana e Marcelo apreciam a linda vista de Miami Beach enquanto traçam suas metas profissionais. - GUSTAVO LOURENÇÃO/GL FOTOGRAFIA
Mariana e Marcelo apreciam a linda vista de Miami Beach enquanto traçam suas metas profissionais. - GUSTAVO LOURENÇÃO/GL FOTOGRAFIA
O estilista Marcelo Quadros (45) é conhecido por suas criações exclusivas e sofisticadas, principalmente vestidos que seguem a tradição da altacostura. Quem não o conhece pode imaginar que ele seja figura soturna, de terno e óculos escuros, com look similar ao do designer alemão Karl Lagerfeld (77). Mas não se engane, Marcelo é fã de praia, adora bermuda e camiseta e é um "viciado em exercícios" que malha diariamente. O estilo casual-chique se ajustou a Miami, cidade que elegeu como base para internacionalizar sua marca, em parceria com a empresária brasileira radicada em Miami Mariana Barbosa Lima (36). "Queremos ganhar a sociedade daqui e expandir para novos mercados", diz ela. Conquistar a América não é fácil, e para isso se adaptar é fundamental. E Marcelo sabe como fazer. Criado no Tatuapé, na Zona Leste paulistana, ele cresceu dentro do Corinthians, onde fazia aulas de judô. Por três anos estudou Artes Plásticas, mas trocou o curso por Educação Física. Como ganhava pouco como personal trainer passou a criar roupas de ginástica. As peças chamaram a atenção de Paulo Borges (45), na época um dos diretores de importante semana de moda de vanguarda, que o convidou para o evento. Dali por diante tornou-se diretor criativo de grife até montar marca própria e abrir seu ateliê. Agora, lança sua primeira linha de beachwear, inspirado pelo sol de Miami. "Tenho uma amiga que mora no condomínio Fisher Island. Quando posso passo o dia na praia. Também vou ao restaurante La Piaggia Beach Club, onde milionários e celebridades se encontram", conta ele sobre seus points preferidos na cidade. - O que o trouxe a Miami? - Este é um país onde tudo é possível. Como fui escolhido pela sociedade paulistana também posso ser por uma mulher da alta-sociedade daqui. Faço uma moda exclusiva, são vestidos numerados e não há mais de cinco de cada no mundo. Em NY é uma briga de foice, mas aqui há possibilidades. - Por que você deixou de desfilar no São Paulo Fashion Week? - O SPFW foi importante para eu me tornar conhecido. A minha cliente não quer entrar em fila ou ficar em engarrafamento. Abri um ateliê onde faço alta-costura e vestidos de noivas e onde presto um atendimento diferenciado. Isso me deu mais liberdade. - Que tipo de liberdade? - Hoje licencio marcas. Crio e desenvolvo as coleções de várias grifes. Não deixei de fazer desfiles, só não participo mais de fashion weeks. - Você pode adiantar quais são os seus próximos planos profissionais? - Pela primeira vez lancei uma linha de beachwear. Em julho irei desfilar no Swim Show, em Miami. Os maiores compradores de moda praia dos EUA estarão aqui. Amo Miami, é muito próxima do Brasil, mas em alguns aspectos mais avançada. Gosto do calor, da liberdade, da organização e da segurança que tem. Sei que ainda vou morar e envelhecer aqui.