Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Madonna faz shows em SP; relembre polêmicas envolvendo a cantora

Há quase 30 anos, Madonna rolava no palco do Video Music Awards vestida de noiva; a performance marcou o início de uma carreira marcada por polêmicas que atingiram o ápice na fase de 'Erotica'

Rafael Andrade Publicado em 04/12/2012, às 09h30 - Atualizado em 23/05/2019, às 09h53

Britney Spears e Madonna no VMA 2003 - Getty Images
Britney Spears e Madonna no VMA 2003 - Getty Images

Veja o especial sobre Madonna no Brasil

Não apenas o estilo, mas também o comportamento feminista e liberal de Madonna (54) tem permeado a carreira da rainha do pop - que, após show no Rio, faz em São Paulo, nesta terça-feira, 4, a segunda apresentação no Brasil da turnê MDNA. Ela nunca teve medo de ousar. Mas, como toda figura pública que se preocupa exageradamente com a própria imagem, sempre calculou muito bem as perdas e os ganhos das próprias atitudes.

Em 1984, durante uma performance de Like a Virgin no Video Music Awards (VMA), Madonna chocou telespectadores ao rolar no chão enquanto fazia movimentos sensuais após surgir no palco vestida de noiva e em cima de um bolo. A apresentação tornou-se tão célebre que ganhou uma releitura na premiação anual da MTV norte-americana de 2003, quando ela já era casada com Guy Ritchie (44) e mãe de Lourdes Maria (16) e Rocco (12). Na ocasião, a rainha do pop saiu novamente do bolo. Mas vestida de noivo, para cantar Hollywood. Antes, Britney Spears (30) e Christina Aguilera (31) fizeram uma introdução em que interpretaram a música do segundo álbum da rainha do pop, vestidas extamente como Madonna em 1984. Durante a apresentação, a rainha do pop beijou as duas novatas na boca.

Quando veio ao Brasil pela primeira vez, em 1993, com a turnê The Girlie Show, todo o marketing de Madonna envolvia sexo. Um ano antes, ela havia lançado o livro Sex e o álbum Erotica. O livro traz fotos em que ela aparece completamente nua e em situações que retratam fantasias da diva pop; nas letras do disco, mensagens a favor da liberdade sexual. Sadomasoquismo e homossexualidade foram temas demasiadamente explorados por Madonna nessa fase e ela recebeu muitas críticas por isso. O desgaste foi tão grande que, segundo o biógrafo J. Randy Taraborrelli (56), em 1994 a balada I'll Remember foi lançada para tentar renovar a imagem da pop star.

Apesar de ter regredido na exploração de temas mais polêmicos, Madonna nunca deixou de apoiar algumas causas - e nem de expor o próprio corpo. Em shows da turnê MDNA, a agora cinquentona Madonna já exibiu os seios e baixou as calças. Na passagem pela Rússia, onde uma lei proíbe manifestações públicas em favor da comunidade LGBT, pediu a libertação das três meninas do Pussy Riot -  detidas por defender os direitos dos gays. Foi ameaçada de prisão.

De origem católica, a rainha do pop usa frequentemente os símbolos religiosos em videoclipes e cenários. No clipe de Like a Prayer (1989), ela canta em trajes íntimos diante de cruzes em chamas e sonha estar fazendo amor com um santo negro. O vídeo acabou banido pelo Vaticano. Mas o momento em que Madonna dança com os joelhos no chão como se estivesse possuída - enquanto o coro entoa Just like a prayer, I'll take you there/ It's like a dream to me - continua sendo um dos mais esperados do show. A cantora também nunca se privou de manifestar opiniões sobre política. Apoiou abertamente, em seus shows, a recente reeleição do presidente dos Estados Unidos Barack Obama (51) e, em apresentação na França, criticou o ultradireitismo da líder partidária Marine Le Pen (44).

Mãe de quatro - e responsável por uma turnê que deve entrar para a lista das 10 maiores de todos os tempos - Madonna é, atualmente, mais ponderada que quando rolou no palco, há quase 30 anos. Em outubro deste ano, quis novamente vestir-se de noiva, para gravar o clipe do próximo singleSuperstar. O figurino - um véu que as mulheres muçulmanas usam no casamento sobre um uniforme dos soldados americanos - estava pronto. Seria uma noiva terrorista. Após ter sido convencida de que o traje poderia trazer riscos à própria segurança, Madonna, desapontada, desistiu da ideia.