Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

LULA E MARISA: PAZ E NATUREZA

O descanso do presidente e de sua primeira dama em Noronha

Redação Publicado em 06/01/2009, às 16h10 - Atualizado às 16h17

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
De férias dos compromissos políticos de Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (63) escolheu o arquipélago de Fernando de Noronha, no litoral de Pernambuco, para passar o réveillon e descansar por alguns dias ao lado da primeira-dama Marisa Letícia (58), que já o aguardava na paradisíaca ilha. Hospedado no Casarão da Aeronáutica, residência de dois andares localizada no alto de um morro, o casal presidencial aproveitou a folga longe do Planalto Central para desfrutar as belezas das ilhas pernambucanas. Mesmo admitindo seu medo de mar, Lula não resistiu a dar um mergulho nas águas translúcidas da praia de Atalaia, piscina natural cercada por recifes de corais onde ele chegou a ver um pequeno tubarão. Ao brincar sobre sua falta de habilidade no meio aquático, ele disse: "Não sou nadador nem mergulhador. Sou medroso de água", admitiu o presidente. "Fernando de Noronha reforça meu otimismo. Isto aqui é mais do que o paraíso. Se eu vir um golfinho, vou querer abraçá-lo e beijá-lo, além de desejar um feliz ano novo". Bem à vontade, de boné e camiseta regata, o presidente estava disposto a aproveitar o mar e o sol ao lado de sua inseparável Marisa que, sem deixar a elegância de lado, se protegeu do sol com belos chapéus. Apresentou um visual despojado e colorido, combinando perfeitamente com a paisagem local, devidamente ressaltada por seu marido. "A sociedade brasileira tem de cuidar da preservação de Fernando de Noronha", defendeu. "Poucos lugares do mundo são tão bonitos quanto este aqui. Então, já que Deus nos deu, vamos cuidar com carinho", completou Lula, encantado. Após a experiência como mergulhador, foi a vez do presidente mostrar suas habilidades como pescador. Antes de subir ao barco modelo Shiva, de 47 pés, com três suítes, cozinha e banheiro, Lula disse que tinha uma importante missão. "Vou pegar o almoço", brincou. Em uma aventura que durou cerca de quatro horas no mar, o presidente não teve muita sorte e pescou apenas dois peixes pequenos, sem contar que cortou a mão com a linha de pescar na tentativa de tirar um atum de dentro da água. Melhor sorte teve dona Marisa, que garantiu o almoço ao pegar três peixes maiores. A primeira-dama também se divertiu alimentando as gaivotas que sobrevoavam a embarcação à procura de comida. Embora a intenção fosse curtir o período de descanso, não houve como driblar o assédio das pessoas, muito menos os eventos que foram agendados para o presidente. Entre um passeio e outro, ele conheceu o Projeto Tamar, de proteção às tartarugas marinhas, visitou o equipamento de dessalinização da água do mar e a estação de tratamento de esgoto local. "Vamos conhecer (o Projeto Tamar). Nós temos ainda dois dias para conhecer o que não conhecemos ainda", falou Lula, na ocasião da visita. Antes de seguir para Fernando de Noronha, Lula esteve no Recife para a primeira etapa da inauguração do Parque Dona Lindu, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer (101) em homenagem à mãe do chefe da nação. Na ocasião, também inaugurou o Monumento aos Retirantes. A última fase está prevista para maio. Em busca de mais privacidade, Lula, dona Marisa e familiares anteciparam sua partida de Noronha para 3 de janeiro, e viajaram para a Base Naval Aratu, em Salvador (BA), mais precisamente para a praia de Inema, que é isolada e sem acesso para banhistas, onde pretendem ficar até o dia 10.