Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

LIVING DESIGN: ColorADD - o design como ferramenta de inclusão

Você já parou para imaginar como seria enxergar cores de um jeito diferente da maioria das pessoas? O designer português Miguel Neiva já. Pensando nas dificuldades de um daltônico, ele criou um código que usa símbolos gráficos para identificar as cores

Redação Publicado em 23/02/2011, às 13h59 - Atualizado em 01/07/2011, às 15h18

Semáforos com o ColorADD, uma ideia ótima para ser adotada no mundo inteiro - Divulgação
Semáforos com o ColorADD, uma ideia ótima para ser adotada no mundo inteiro - Divulgação

Se você é daltônico, sabe como é. Mas aqui vai uma pergunta para quem não é: você já parou para imaginar como seria enxergar cores de um jeito diferente da maioria das pessoas? E já pensou nos transtornos que você teria de enfrentar para fazer uma série de atividades corriqueiras? O designer português Miguel Neiva já. Pensando nas dificuldades que um daltônico passa quase diariamente, como comprar roupas, localizar as linhas certas de metrô e ônibus (já que a maioria delas se baseia em cores para orientar as pessoas), ele criou um código que usa símbolos gráficos para identificar as cores. Assim, quem é daltônico não precisa pedir ajuda para ninguém num ponto de ônibus, ou dentro de uma loja, por exemplo. O ColorADD , como foi batizado, se transformou num projeto de inclusão social que serve para diversos setores da sociedade e da economia, desde os transportes, a saúde e a educação, passando pela indústria têxtil, de tintas e muitas outras. Já existem, inclusive, algumas empresas que estão adotando o sistema inventando por Neiva em seus produtos. É o caso da Viarco, uma das mais tradicionais fábricas de material escolar de Portugal, que vai agregar o sistema a alguns de seus produtos, como conjuntos de lápis de cor e giz de cera, facilitando a vida dos estudantes daltônicos que, por muitas vezes, passam por situações constrangedoras na escola. Na minha opinião, o ColorADD é mais uma prova de que o design vai muito além da estética, e tem a enorme capacidade de trazer mais qualidade de vida para as pessoas. Aliás, esse é o principal objetivo de Miguel Neiva com o seu projeto. "A sociedade não estava atenta ao fato das dificuldades enfrentadas pelos daltônicos. Hoje, posso dizer que o projeto conseguiu, pelo menos, que se falasse mais sobre o assunto", diz ele, humilde, afinal de contas o ColorADD já alcançou uma notoriedade bastante grande, ainda mais para uma ideia que surgiu há menos de dois anos. Além da Viarco, já existem outras empresas interessadas em adotar o sistema, inclusive brasileiras. De mais concreto, já existem contatos com entidades do governo de Portugal, e com a CIN, principal fabricante ibérica de tintas de construção, que vai aplicar o ColorADD em seus produtos. Esperamos que esse seja apenas o começo. Na galeria de fotos da coluna, eu coloquei algumas imagens para que vocês entendam direitinho como funciona o sistema ColorADD - reparem como é uma solução simples, mas muito efetiva - e também algumas das aplicações práticas dele. Veja lá! E se você quer ficar sabendo mais sobre tudo o que cerca o mundo do design - e também das artes, da arquitetura e da decoração -, não deixe de acessar meu blog, www.monicabarbosa.com.br. Todos os dias eu trago mais notícias fresquinhas, curiosas e interessantes sobre esses assuntos. Até mais!