Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Leticia Birkheuer estreia em teatro e vive modelo alcoólatra

Quase dois anos depois de se distanciar da televisão, Letícia Birkheuer, estreia sua primeira peça teatral: Até o sol nascer. A atriz conta que tem se preparado para não fazer feio nos palcos

Redação Publicado em 25/02/2013, às 15h55 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Letícia Birkheuer - Manuela Scarpa/Photo Rio News
Letícia Birkheuer - Manuela Scarpa/Photo Rio News

Depois de dar à luz ao filho João Guilherme (1 ano e 4 meses), fruto do relacionamento com o empresário Alexandre Furmanovich (28), Letícia Birkheuer está de volta ao trabalho. A atriz e modelo estreia no dia 7 de março, no teatro Solar de Botafogo, no Rio de Janeiro, com a peça Até o sol nascer, escrita e dirigida por Lucianno Maza, com figurino assinado pela estilista Lenny Niemeyer e visagismo de Fernando Torquatto.

Letícia disse com exclusividade à CARAS Online que o convite de pisar pela primeira vez em um palco veio antes de descobrir que estava grávida, no entanto, a novidade não a impediu dar a vida a uma modelo alcoólatra em decadência na profissão que contrata um garoto de programa para se livrar da solidão: “Esta é a minha estreia no teatro. Eu estou há dois anos parada e este será um grande desafio na minha carreira. Na minha cidade não tinha teatro. Eu tinha 18 anos quando tive o primeiro contato. Vai ser muito bacana realizar esse trabalho agora”, disse.

Ela conta que para interpretar tem se dedicado às aulas de dança e de preparação vocal para teatro, além de ensaiar minuciosamente a peça. “O teatro tem uma parte corporal e de voz singular é bem diferente da televisão. As cenas de sexo, por exemplo, são danças, são coreografias. É tudo ensaiado. Para o teatro é muito importante eu nunca tinha visto este trabalho tão de perto”, explicou.

Os anos morando fora e trabalhando como modelo serviu de inspiração para interpretar sua personagem. É que em meio às sessões de fotos e desfiles se deparou com modelos que usavam drogas. “São coisas que acontecem não só no mundo da moda mas em outras profissões também. E choca muito. São meninas muito jovens e são desestruturadas que saíram de casa cedo”, finalizou.