Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Letícia Birkheuer: 'Entrei para vencer'

Letícia Birkheuer abre o jogo sobre sua participação na 'Dança dos Famosos': além de ter emagrecido dois quilos, ela diz que entrou para vencer e que ficava muito nervosa antes das apresentações

Redação Publicado em 30/06/2010, às 10h14 - Atualizado às 11h06

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Leticia Birkheuer e Edson Modesto - TV GLOBO
Leticia Birkheuer e Edson Modesto - TV GLOBO
Eliminada no último domingo, 27, da Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, Letícia Birkheuer deixou a atração de cabeça erguida. A bela atriz, modelo e empresária mostrou tudo o que o que podia no período em que se dedicou a aprender alguns ritmos difíceis de bailar, assim de uma hora para outra. Na reta final da atração, ao lado de Fernanda Souza, Bruno de Luca, André Arteche e Sheron Menezes, Birkheuer fez bonito com a coreografia do rock anos 80, mas na soma final de pontos, precisou sair do programa. Consciente de que fez de tudo para conseguir estar entre os finalistas, Letícia conta que é perfeccionista, e que chegou a chorar de nervosismo por não conseguir fazer os passinhos da coreografia durante os ensaios. "Tínhamos que aprender os passos e decorar a coreografia tudo em cinco dias!", contou Letícia em conversa com o Portal CARAS. Na entrevista, ela revela ainda que chegou a perder dois quilos e que por ter sido esportista a vida inteira, não significou que teve facilidade para aprender. "O esporte não tem nada a ver com dança", disse. Confira trechos da conversa! - Você gosta de dançar? Ou aprendeu só agora? - Eu nunca dancei nada! Quando eu tinha nove anos, eu fazia ballet e minha professora falou para minha mãe que eu era muito desengonçada e muito alta para dançar. E que eu não deveria fazer aula! (risos). Aí, minha mãe me colocou para jogar vôlei, e nunca mais parei. Jogo desde os 9 anos. - Por isso que não perde uma partida de vôlei de praia nas areias do Rio, né? - Eu jogava tênis e vôlei. Cheguei a ir para a seleção gaúcha de voleibol. Então tive que escolher. Eu era muito boa. Tive que mudar de cidade, fui para Porto Alegre, abandonei o tênis. Joguei por nove anos. - Você acha que a dança tem algo a ver com o esporte? - O esporte não tem nada a ver com dança. Lógico que parece uma maratona, né? Você cansa muito, sai toda dolorida dos ensaios, mas os movimentos com o corpo que você faz não tem nada a ver com o esporte. São grupos musculares completamente diferentes que você usa. - O esporte te ajudou com alguns princípios de vida, como força de vontade e garra? - O esporte me dá energia, força de vontade e determinação. Em tudo o que eu faço na minha vida eu sou assim, não só na dança. Eu sempre corri atrás. Nunca fui de ficar sentada esperando as coisas caírem do céu. Essa é minha personalidade. Então, acho que o esporte teve muita influência sim para eu querer continuar. - Você fala como se quisesse ter vencido a Dança dos Famosos. - É muito difícil Letícia Birkheuer entrar para alguma coisa para não querer ganhar. Eu nunca entro em algo para perder. Agora é lógico, que independe de mim. Fui julgada por um jurado e também pelo público, pela plateia. Chegamos em um fase do programa que todo mundo está dançando está muito bem. Caraca, tem gente que dança, faz acrobacias, a Sheron é muito boa em acrobacia, já dançou zulk, a Fernandinha também. Estava muito difícil, mas me diverti. - Como eram os ensaios? - Eu emagreci dois quilos depois do início dos ensaios. Não que eu estava querendo, mas é tanto exercício... eu ficava muito cansada, que às vezes eu chegava em casa e preferia descansar do que comer. - O fato de você ter se machucado interferiu muito no seu desempenho? - Eu tive uma hematoma na região intercostal. Mas a dor era tanta, que era como se tivesse quebrado as costelas! Não conseguia respirar. Fui tomando anti-inflamatório, porque pensei, 'ai é uma dorzinha que vai passar'. Mas não passou, piorou. Todo mundo pensava, 'ela já é esportista vai saber tirar de letra', mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Uma coisa é um grupo de músculos que mexe, outra coisa é outra coisa. Você pode ter um preparo físico que é o fôlego. Foram nove anos de vôlei e eu nunca tinha me machucado. - E isso te prejudicou? - A gente faz alongamento, tudo certinho, mas foi um jeito que ele me pegou na acrobacia. O médico proibiu de fazer qualquer movimento aéreo e de voltar para a competição, e dizia que se eu voltasse eu não ia obedecer ele, e poderia ficar muito pior. Mas prometi que iria seguir as orientações. Fiz apresentações bacanas mas que não foi aquilo, uau. Então eu tive que explicar para o público que não é porque eu não sabia, mas é porque eu não podia mesmo. - Mas você fez alguns movimentos nas suas últimas apresentações.. - Mas eu percebi que não tava 100% ainda. Na coreografia você pode colocar acrobacias, mas na verdade não tem nada disso na dança de salão. Fazemos isso porque o público gosta desse show. Só que não pode ficar muito na acrobacia porque o jurado está analisando o que você faz no chão. - É difícil dançar ou é difícil dançar na Dança dos Famosos? - É muito difícil. Eu nunca pensei que fosse tão puxado dançar! É muito decora passo! Mas no programa, você recebe na terça-feira, na quinta você já tem que estar fazendo os passinhos, depois não pode ficar olhando para o espelho mais. Tem que colocar no automático! - Você ficava nervosa? - Ficava preocupada em fazer tudo certinho. Pensava, 'ai meu Deus eu ainda não decorei'! Ficava tão nervosa que eu chorava. Voltava para casa toda triste, mas o Edson me ligava, nós conversávamos. Eu sou perfeccionista. Queria decorar tudo pra não me preocupar no que eu estou fazendo. - Depois dessa experiência, vai continuar dançando? - Claro! Quero fazer aulas particulares de dança. Como já tenho noção de todos os ritmos, agora vai ser difícil arrumar um par! Eu acho isso um horror, antigamente todos os homens dançavam! Hoje ninguém te tira para dançar.