Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Leo Rodriguez, do hit Bara Bará, é assediado por assistentes de palco

Leo Rodriguez colhe os louros do hit Bara Bará Bere Berê e afirma que é bastante assediado por anônimas e famosas. Sem seguir o exemplo de Luan Santana e Gusttavo Lima, ele afirma que não fica com fãs

Redação Publicado em 17/09/2012, às 15h41 - Atualizado às 16h00

Leo Rodriguez, do hit Bara Bará Bere Berê - Divulgação
Leo Rodriguez, do hit Bara Bará Bere Berê - Divulgação

Leo Rodriguez (23), o cantor do hit Bara Bará Bere Berê, está sentindo na pele o assédio do público feminino. Contratado pela Sony e tocando o seu sucesso em 18 países, o artista admite que conhece muita gente interessada em seu “bere berê”. Porém, ao contrário de Luan Santana (21) e Gusttavo Lima (23), ele garante que não costuma ficar com fãs.

Não saio com fãs e nem tenho nada contra quem saia, mas procuro ser bastante profissional. Pode ser que já tenha acontecido, mas sem eu saber, pois não quero que misturem as coisas. Quando termino um show, vou embora direto e nunca saio acompanhado”, afirmou o cantor com exclusividade à CARAS Online.

De acordo com ele, que frequenta baladas sertanejas, o assédio maior vem das assistentes de palco. “Hoje em dia o assédio é muito grande, principalmente das assistentes de palco. Elas dão em cima forte, chegam junto, querem continuar na mídia, ter visibilidade”, diz ele, que está solteiro. “Não quero arranjar uma namorada agora, meu foco é o trabalho’, frisa.

O sucesso

Embora o Bara Bará Bere Berê só tenha virado hit neste ano – ela também está na trilha da novela infantil Carrossel, do SBT - Leo afirma que canta a música há mais de um ano. “Trabalhamos há bastante tempo para que esta música dê certo. Hoje colhemos o sucesso. Ela está tocando em 18 países e somos o hit número um da Romênia, Itália e Israel”.

Preparando um novo CD, o cantor declara que os novos sucessos sertanejos tomaram conta do cenário artístico porque misturam vários  estilos musicais. “É um período em que se mistura o sertanejo, o funk, a vanera. Isso sem contar que Bara Bará é universal e todo mundo consegue cantar, ouvir, dançar...”.

Nas ruas, ele já sente a repercussão. “Antes, muita gente conhecia o meu nome apenas pela internet e pelas rádios, mas agora, com a exposição na TV, estou sendo mais reconhecido nas ruas. Começo a receber o carinho dos fãs e o reconhecimento das pessoas”.

Assista o clipe de Bara Bará Bere Berê