Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

LEITE SEMIDESNATADO

Redação Publicado em 26/04/2007, às 15h02

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
LEITE SEMIDESNATADO
LEITE SEMIDESNATADO
No passado, as principais fontes de leite no Oriente Médio foram ovelhas e cabras. Mas outros mamíferos, em regiões diversas, também cumpriam esse papel. É o caso da vaca na Ásia Central. Hoje, é a fornecedora mais importante do produto em boa parte do planeta. Em torno de 86% do leite é água. Mas ele tem outros nutrientes fundamentais, como minerais, proteínas, gorduras, açúcar e vitaminas. Enquanto seu tom esbranquiçado vem da caseína e dos fosfatos de cálcio, o tom amarelado é dado pelo betacaroteno presente em sua gordura, que varia de 3% a 6%. Por isso, o leite que tem menos gordura, desnatado ou semidesnatado, é mais branco. Para ser comercializado, o leite precisa ser pasteurizado, o que permite que seja conservado por mais tempo. Consiste em aquecê-lo a certa temperatura, por determinado tempo, e logo resfriá-lo. A qualidade do leite pasteurizado é dada pela classificação A, B e C. Entre os quesitos que determinam tal divisão estão: sistema de criação do rebanho, assistência veterinária, tipo de ordenha e contagem microbiológica. O produto pode ser esterilizado também pelo processo Ultra Heat Treated (UHT), que é usado na produção do longavida. Consiste em destruir sua flora microbiana submetendo-o à temperatura de 145 graus por 3 segundos e resfriando-o. Então é posto em embalagem asséptica que protege da luz e dos gases. Quanto ao teor de gordura, o leite pode ser integral, padronizado, magro ou semidesnatado e desnatado. O semidesnatado é ideal para quem aprecia a cremosidade dada pela nata do integral e quer evitar a gordura excessiva, pois tem um teor intermediário, que varia entre 0,6% a 2,9%, enquanto o integral tem no mínimo 3% e o desnatado, no máximo 0,5% de gordura. O leite semidesnatado substitui o integral em bolos, sorvetes, molhos e bebidas batidas. Veja receitas clicando nas imagens abaixo: Receitas, produção e estilismo culinário: Maria Luiza de Brito Ctenas. Pesquisa de texto e informações nutricionais:Neide Rigo, nutricionista.

Saúde

É ruim para Adultos e crianças com intolerância à lactose, porque pode provocar desconforto gástrico, flatulências e diarréias; nesses casos, melhor transformá-lo em iogurte ou quefir. É bom para Gestantes e quem quer manter o peso, pois é ótima fonte de cálcio, importante na formação de ossos e dentes, com a vantagem de ter menos gordura e colesterol que o integral.

Ficha técnica

100 ml de leite semidesnatado contêm: Calorias - 51,1 Proteínas - 3,44 g Carboidratos - 4,95 g Gordura - 1,98 g Vit. A - 58,8 re Vit. B1 - 0,04 mg Vit. B2 - 0,17 mg Vit. B12 - 0,375 mcg Folacina - 5,24 mcg Zinco - 0,402 mg Ac. pant. - 0,33 mg Vit. C - 0,981 mg Vit. E - 0,052 mg Cálcio - 125 mg Cobre - 0,008 mg Magnésio - 14,1 mg Fósforo - 98,1 mg Potássio - 159 mg Selênio - 2,69 mcg Sódio - 51,4 mg

Como se escolhe

Há várias versões de leite semidesnatado em garrafa de plástico, caixa ou saquinho. Ele pode ser obtido a partir do leite A, mas há maior oferta de opções entre os leites longavida e o tipo B pasteurizado. Podem ainda ser orgânicos ou em pó. Veja na embalagem o registro no Ministério da Agricultura e a validade. A embalagem não deve estar estufada nem ter dano. A caixa do longa-vida precisa estar intacta, pois até microfuros permitem a contaminação. Os pasteurizados devem ser preservados em balcões refrigerados. Veja os dados nutricionais, pois, entre os semidesnatados, o teor de gordura varia de 0,6% a 2,9%.

Como se prepara

O tipo longa-vida é esterilizado e não necessita de nenhum preparo antes de consumir. Já os outros precisam ser fervidos. Como os leites são altamente perecíveis, depois de abertos devem ficar na geladeira. Se talhar naturalmente, não use: a coagulação não proposital decorre de contaminação por micróbios e pode fazer mal. Também o o semidesnatado pode ser utilizado no preparo de iogurte, queijo, ricota e quefir. Para fazer iogurte, junte 1 copo de iogurte natural e 1 litro de leite semidesnatado morno numa tigela. Bata com batedor de arame, cubra com filme plástico e reserve por 12 horas. Depois de pronto, guarde na geladeira.

Minha receita

Rodrigo Veronese (ator)Rodrigo Veronese (ator) Minha avó, Maud, é quem fazia este pão. Ferva separado 1 xíc. de leite e 1 de água. Misture-as. Reserve. Numa tigela, dissolva 15 g de fermento biológico em água morna. Junte 3 col. (sopa) de margarina e 1 de açúcar. Mexa. Reserve. Noutra tigela, misture 1 col. (sopa) de açúcar com 2 xíc. de farinha de trigo integral, 2 col. (sopa) de farinha de trigo branca e 2 de linhaça triturada, 1/2 xíc. de leite semidesnatado e 2 col. (chá) de sal. Junte misturas de leite e água e de fermento. Faça uma bola. Cubra com pano úmido. Reserve em local morno por 2 horas. Molde um pão. Reserve por mais 15 min. Misture 2 col. (sopa) de gergelim, 1 de margarina light e 1/2 xíc. de café. Pincele o pão. Asse.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!