Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Gaga: o que restou do vestido de carne

Taxidermista conta como fez para preservar o vestido de carne usado por Lady Gaga no VMA 2010

Redação Publicado em 21/07/2011, às 15h08 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Vestido de carne de Lady Gaga - Reprodução / Getty Images
Vestido de carne de Lady Gaga - Reprodução / Getty Images

Em setembro do ano passado, Lady Gaga causou polêmica ao subir ao palco da premiação Video Music Awards com um vestido de carne. Muitos acharam o modelito nojento e ficaram se perguntando como ela fez para usá-lo sem deixar o material apodrecer. Saiba que o vestido está inteiro até hoje.

Dois meses após o VMA, o Rock&Roll Hall of Fame contratou o taxidermista – especialista em preservação de pele animal – Sergio Vigilato para cuidar do vestido. Em entrevista ao Los Angeles Times, ele contou como fez para preservar a ‘roupa’.

Vigilato disse que o vestido havia sido congelado depois de aparecer no corpo de Gaga. “A primeira coisa que eu disse quando me entregaram: ‘Onde está o vestido?’. Ele poderia ter vermes até hoje, mas me garantiram que estava congelado”, disse.

Então, ele descongelou a carne e a tratou com alvejante, formaldeído e detergente específicos para remoldá-la. Depois que recuperou o design da peça, ele tingiu a carne de vermelho escuro para ficar mais parecida com o look original da cantora. O processo todo demorou cerca de um mês, e Vigilato ganhou US$ 6 mil para o trabalho.

O vestido de carne foi criado por Franc Fernandez e Nicola Formichetti, e ficará exposto até fevereiro no Rock&Roll Hall of Fame, em Cleaveland, na exposição Women Who Rock: Vision, Passion, Power.