Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Personagem faz Klebber Toledo receber assédio de mulheres mais velhas

Namorado da bela Marina Ruy Barbosa, Klebber Toledo revela que nunca foi mulherengo e que o assédio das mulheres mais velhas aumentou depois que seu personagem em ‘Lado a Lado’ se envolveu com Constancia (Patrícia Pillar)

Redação Publicado em 21/12/2012, às 09h13 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Klebber Toledo em cena de 'Lado a Lado', como o galanteador Umberto, que gosta de mulheres maduras, como Constancia, personagem de Patrícia Pillar - Divulgação/ Rede Globo
Klebber Toledo em cena de 'Lado a Lado', como o galanteador Umberto, que gosta de mulheres maduras, como Constancia, personagem de Patrícia Pillar - Divulgação/ Rede Globo

Não se pode negar que Klebber Toledo (26) é um gato, no entanto, o ator revelou nos bastidores do programa Encontro com Fátima Bernardes, que nunca se aproveitou da bela aparência para conquistar muitas mulheres.

“Não tive a fase mulherengo como ele. Tive sim aquela fase de moleque, de sair e curtir”, disse o ator, referindo-se a Umberto, seu personagem conquistador da novela Lado a Lado.

O ator, que na trama adora se envolver com mulheres mais velhas, conta que a abordagem do público feminino já está refletindo seu novo momento na TV. “O público reage de acordo com o personagem que a gente vive, sem dúvida nenhuma. A gente ouve de tudo, né? Já ouvi mulheres falando: ‘Ah, se eu fosse mais nova’. Mas acho que os olhares superam as cantadas”, contou o ator, que diz que é tímido e tenta evitar situações constrangedoras. “Tenho namorada. Se eu vejo, eu abaixo a cabeça e passo reto porque é muito mais fácil”, explicou Klebber, que namora a bela atriz Marina Ruy Barbosa (17).

Quase 10 anos mais velho do que Marina, Klebber garante que a diferença de idade não tem nada a ver quando acontece o amor de verdade. “A Marina tem 17 anos, mas nunca rolou problema com a família dela. Sou muito amigo da minha sogra. Acho que as pessoas veem mais problemas do que a gente”, finalizou.