Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

João Carlos Martins presta tributo à saudosa D. Canô

O maestro João Carlos Martins e o tenor Jean William emocionam plateia em Sto. Amaro

Redação Publicado em 05/02/2013, às 16h26 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

- - Valter Pontes
- - Valter Pontes

Todo ano, entre janeiro e fevereiro, Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano, festeja sua padroeira, Nossa Senhora da Purificação. Nesta edição, o evento foi abrilhantado pelo ilustre maestro João Carlos Martins (72), que, além de reger a Orquestra Sinfônica da Bahia, acompanhou ao piano o tenor Jean William (25), impecável com sua interpretação de Melodia Sentimental, de Heitor Villa-Lobos (1887-1959) com letra de Dora Vasconcelos (1910-1973). Durante a noite, a plateia ainda se emocionou com a apresentação da música Céu de Santo Amaro — arranjo de Flavio Venturini (63) para composição de Johann Sebastian Bach (1685-1750) — em homenagem à dona Canô, mãe de Caetano Veloso (70) e Maria Bethânia (66) e figura ilustre da cidade que morreu aos 105 anos, em 25 de dezembro. “Não a conhecia, mas sei que era politizada, com noções dos caminhos do Brasil. E sabia dar um puxão de orelha no Caetano”, brinca João. “Já toquei com ele, uma honra. Ele simboliza uma fase da MPB que fica para a história”, emenda.