Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Joana: ‘Ser mulher de lutador é difícil’

Vivendo em Las Vegas com o marido, Vitor Belfort, e os filhos, Joana Prado conta como é ser casada com um lutador, o bom relacionamento em família e a rotina

Redação Publicado em 14/09/2011, às 17h58 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Joana Prado e Vitor Belfort - AgNews
Joana Prado e Vitor Belfort - AgNews

Joana Prado, mulher do lutador de vale-tudo Vitor Belfort, deixou o Brasil para acompanhar o amado em seu treinamento e lutas nos Estados Unidos. Com sua rotina voltada para a família, ela é a responsável nos cuidados com os filhos – Davi (6), Vitoria (3) e Kyara (2) – e com o marido. Mas revela que não é fácil ver Vitor lutando. “Ser mulher de atleta não é fácil, porque eles devem ter uma vida muito regrada, incluindo treinamento e alimentação nos horários certos. Ser mulher de lutador é ainda mais difícil, porque a cada luta é um sofrimento maior”, contou ela em conversa com a CARAS Online.

A vida dela nos Estados Unidos é voltada para os cuidados com o lar, e Joana faz questão de estar presente em todas as tarefas. “Lá eu não tenho babá, cozinheira, empregada, motorista, mas consigo arrumar mais tempo para mim do que na época em que morava no Brasil e tinha um staff enorme. Não é fácil, mas prazeroso!”, contou ela, que ama cozinhar para a prole. “Cuido da casa, das crianças, do Vitor, de mim. Eu amo cuidar da minha casa. Essa é a responsabilidade das mulheres. Somos a estrutura, o alicerce da nossa família. Nós é que transformamos uma casa em um lar”, afirmou, sem muita vontade de voltar à carreira artística. “Sempre curti intensamente todas as minhas fases. Agora estou curtindo outro momento”.

No dia a dia dela ainda está acompanhar as disputas do marido, e o nervosismo toma conta enquanto ele está no ringue. “Eu gosto de assistir às lutas ao vivo, porque sei o que está acontecendo com ele. Quando não posso ir, fico mais nervosa”, afirmou, revelando o que sente quando ele é derrotado. “Fico muito triste, mas sei que faz parte do esporte. A cada combate aprendo e cresço mais”.

Morando em Las Vegas, Joana e Vitor já estão acostumados a vida fora do país, mas é claro que sempre fica uma saudade do Brasil. “Sinto falta da família, amigos, praia.... Não sei se continuaremos morando em Las Vegas, acabamos de comprar uma casa lá. Adoraria morar no Hawaii, mas o futuro a Deus pertence. De uma coisa tenho certeza, serei feliz em qualquer lugar! Se precisar ir pra China vou feliz da vida”.

E toda a felicidade presente na casa deles vem do bom relacionamento de marido e mulher. “Sempre falei para o Vi que a melhor herança que podemos deixar para nossos filhos é um bom casamento. Temos respeito, admiração um pelo outro e somos melhores amigos”, contou ela, que ainda revela o segredo para ficar juntos. “Sempre conversamos sobre o que gostamos ou não gostamos na relação. Aprendemos a não ser só pai e mãe, mas marido e mulher também”. Joana ainda está cheia de elogios para Vitor. “Ele é uma pessoa esforçada em melhorar a cada dia. Somos muito unidos e colocamos Deus no centro do nosso relacionamento, o que facilita muito”.

O lazer favorito do casal é curtir casa e a família. “Adoramos ficar em casa, ouvir música, curtir os filhos e receber amigos”, contou ela, que admira o jeito do lutador com as crianças. “É um paizão! Adora brincar e interagir com eles”

A fé é outro ponto forte no casamento de Vitor e Joana. “Com Deus no centro da nossa relação aprendemos a ceder, respeitar e amar diferente um ao outro”, comentou, revelando que os dois não pretendem mais ter filhos. “Nãooo”, brincou.