Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

'As Brasileiras': Globais antecipam série que retratará nossas mulheres

Estrelas falam da nova série, que retrata com humor os traços das nossas mulheres

Redação Publicado em 24/01/2012, às 11h48 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Juliana Paes, Juliana Alves, Sophie Charlotte, Maria Flor, Leona Cavalli e Bruna Linzmeyer. - Ivan Faria
Juliana Paes, Juliana Alves, Sophie Charlotte, Maria Flor, Leona Cavalli e Bruna Linzmeyer. - Ivan Faria

Um time de beldades se reuniu no Rio para anunciar a próxima série global, As Brasileiras, que estreia no dia 2 de fevereiro e vai mostrar as diversas características femininas de norte a sul do país. O primeiro dos 22 episódios, A Justiceira de Olinda, é protagonizado por Juliana Paes (32). “Achei uma delícia, porque nunca tinha feito uma personagem tão explosiva. Janaína é uma mulher sem papas na língua. Em determinado momento, acredita que esteja sendo traída, então vai à luta”, contou Juliana, que contracena com Leona Cavalli (42). “Uma das partes mais difíceis foi imitar o sotaque do povo de Olinda, que fala muito rápido”, completou Juliana, durante a apresentação do elenco no Teatro Casa Grande. Esse foi seu primeiro trabalho após o nascimento de Pedro (1) — o filho tinha cinco meses quando ela gravou a trama. Depois, a atriz fez uma participação no remake de O Astro e, agora, se prepara para ser a sensual Gabriela na novela homônima, sem previsão de ir ao ar.

A série As Brasileiras trará ainda a beleza de Sophie Charlotte (22), Juliana Alves (29), Maria Flor (28) e Bruna Linzmeyer (19). No casting masculino, nomes de peso, como Rodrigo Santoro (36). “Faço um meliante que realiza pequenos roubos e é pego pela delegada vivida pela Alice Braga. Nós participamos do filme americano Cinturão Vermelho, mas não contracenamos. Falávamos de trabalhar juntos, então, adorei quando soube que isso iria acontecer. Também gosto muito da proposta da série. Acho que a maioria dos episódios é mais voltada para a comédia, mas esse, especificamente, mistura humor com ação”, explicou o galã, que vem preferindo trabalhos mais curtos na TV. “Agora, está um pouco complicado para atuar em novelas, porque é um compromisso longo, que me impede de fazer outras coisas”, afirmou Rodrigo, que não atua em folhetins desde Mulheres Apaixonadas (2003).

Ele assistiu atentamente às beldades no palco, por onde também passaram Giulia Gam (45), Dira Paes (43), Patrícia Pillar (48), Suyane Moreira (28) e Isis Valverde (24). “Faço A Culpada de BH. Achei esse papel bem bacana, porque, nem mesmo quando nada dá certo, a personagem deixa de sorrir. Ela mostra que é possível encontrar uma cor para as coisas até em um dia ruim. Também acredito que haja sempre uma porta”, contou Isis. “Essa série é uma delícia, nossas características estão ali salpicadas”, completou Patrícia Pillar, que será A Viúva do Maranhão. No evento, as protagonistas foram apresentadas pelo ator Fábio Porchat (28), o diretor  Daniel Filho (78) e por seu enteado e um dos autores, Gregório Duvivier (25), filho de Olívia Byington (53). A cantora também trabalhou na série, cuidando da trilha sonora.