Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ídolo da nação corintiana Vampeta lança livro em SP

Com Celso Unzelte, o eterno craque Vampeta autografa as suas memórias

Redação Publicado em 12/12/2012, às 15h01 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Vampeta - Sidnei Rodrigues
Vampeta - Sidnei Rodrigues

Um dos jogadores mais queridos do futebol brasileiro, Marcos André Batista Santos (38), o Vampeta, lançou em SP Vampeta – Memórias do Velho Vamp, depoimento ao jornalista e comentarista da ESPN Celso Unzelte (44), com ele, à mesa. “Ele é um grande contador de histórias, desde o tempo de Nazaré das Farinhas, BA, onde nasceu. Não se negou a responder nada”, elogia Celso, autor de outros 12 livros esportivos. Na livraria, o hoje VP do Grêmio Osasco — que é ídolo da torcida corintiana, desceu a rampa do Palácio do Planalto dando cambalhotas, festejando a conquista da Copa de 2002, posou nu para revista gay e foi o criador do polêmico apelido Bambi, “dedicado” aos são-paulinos — ganhou o amor dos sobrinhos Beatriz (8) e Lucca (8) e das herdeiras, Giovanna (9) e Gabriella (11), com Roberta Soares (34). “Não é livro só para corintianos; ‘fala’ ainda de palmeirenses, santistas, sãopaulinos... É para quem gosta de futebol. São histórias engraçadas que ouvi de várias gerações nestes 22 anos como atleta”, conta Vampeta, famoso galanteador. “Estou solteiro”, diz ele, que no dia seguinte voou para o Japão, para ver o Corinthians jogar.