Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A hora de Simone Spoladore

Mãe, pai e amado aplaudem a láurea da estrela Simone Spoladore em Minas Gerais

Redação Publicado em 29/01/2013, às 17h05 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

A atriz curitibana nas ruas da histórica cidade de Tiradentes. - Cristiano Trad / Leo Lara / Universo Produção
A atriz curitibana nas ruas da histórica cidade de Tiradentes. - Cristiano Trad / Leo Lara / Universo Produção

A atriz Simone Spoladore (33) encara sua profissão sem preconceitos e abraça novas ideias e experiências, seja no teatro, TV ou cinema. Desde sua estreia na telona, em Lavoura Arcaica, de 2001, sob direção de Luiz Fernando Carvalho (52), essa disposição para experimentar resultou em um conjunto de obra respeitável, que acaba de ser homenageado na 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes, em Minas Gerais. No discurso de agradecimento, Simone lembrou a última vez que esteve na cidade, justamente para o lançamento de seu primeiro longa, filmado em Minas. “Estes tambores me tocaram muito, pois dancei e cantei muito em Minas para fazer este primeiro filme que me levou para outros caminhos. Estou muito feliz e quero dividir a homenagem com os diretores com quem trabalhei e que estão investigando e criando universos novos para transformar nossas consciências, ir além de nós e provocar mudanças”, disse, agradecendo também em nome da geração de atrizes brasileiras da qual faz parte.

A volta à cidade para receber o Troféu Barroco teve sabor especial. Além dos colegas que a prestigiaram, a curitibana contou com a presença dos pais, Otávio Spoladore (55) e Rubia Spoladore (59), e do namorado, o diretor de fotografia Inti Briones (41), com quem está há um ano e meio. “Meus pais são bancários aposentados, mas ele sempre amou a literatura e o cinema, e ela tem adoração por História. Tivemos uma farta biblioteca e assistíamos a muitos filmes. Foi um incentivo decisivo”, lembra Simone que, pela recente e brilhante atuação na peça Depois da Queda, do norte-americano Arthur Miller (1915-2005), foi indicada aos prestigiados prêmios Shell e APTR de Melhor Atriz.

Também na TV, na qual hoje vive a Violeta na trama Balacobaco, da Record, ela diz aprender muito. “A novela está ótima, gosto de fazer e gosto dos atores com quem contraceno, André Mattos, Cristina Pereira, João Camargo, Rodrigo Pavanello... Aprendo muito. Tenho contrato com a Record até metade de 2014 e adoro a emissora. Lá, fiz Bela, A Feia, Vidas em Jogo e, agora, Balacobaco, só com bons personagens”, vibra. Simone aproveitou a estada para curtir o namorado. “Foi ótima a viagem, pois Inti gosta muito de cinema, tem tudo a ver com a área dele. Foi duplamente bom!”, conta, com olhar apaixonado.