Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Hackers negam ter roubado músicas de Michael Jackson

Gravadora teve sistema hackeado, perdendo material inédito do cantor Michael Jackson

Redação Publicado em 05/03/2012, às 14h28 - Atualizado às 14h36

Michael Jackson - Getty Images
Michael Jackson - Getty Images

A gravadora Sony Music diz que mais de 50 mil faixas, incluindo um material inédito que o cantor Michael Jackson (1958-2009) tinha gravado com will.i.am e Freddie Mercury, foram roubadas durante um ataque de hackers, o maior ocorrido na história da empresa.

“Tudo o que a Sony comprou da herança de Michael Jackson ficou comprometido. Os hackers verificaram o sistema e encontraram a brecha. Houve um certo grau de sofisticação. Foi identificado essa falha e estão correndo atrás do prejuízo”, declarou uma fonte ao jornal internacional Sunday Times.

A gravadora havia comprado os direitos com a intenção de vender uma série de álbuns em 2010, um ano depois que ele morreu. O negócio estava avaliado em cerca de 250 milhões de dólares.

James Marks (26) e James McCormick (25), suspeitos de realizar o crime, compareceram a um tribunal do Reino Unido na última sexta-feira, dia 2, para dar esclarecimentos sobre o caso. Eles negaram as acusações e tiveram direito a fiança, porém, vão enfrentar novamente os tribunais no início de 2013.

Em outubro de 2011, foi divulgado que o artista encabeçou a lista anual da Forbes dos personagens mortos que mais lucraram. Seu nome somou 170 milhões de dólares entre outubro de 2010 e outubro 2011.