Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Gwyneth Paltrow nega uso de escritor fantasma em seu livro de receitas

Atriz Gwyneth Paltrow ataca o jornal New York Times após ter sido acusada de contar com o auxílio de uma escritora fantasma na criação de seu livro de receitas inspirado nas memórias de seu pai

Redação Publicado em 19/03/2012, às 04h53 - Atualizado às 05h07

Gwyneth Paltrow no lançamento de seu livro 'My Father’s Daughter' em abril de 2011, Nova York - Getty Images
Gwyneth Paltrow no lançamento de seu livro 'My Father’s Daughter' em abril de 2011, Nova York - Getty Images

Gwyneth Paltrow (39) está negando todas as reportagens que andam dizendo por aí que a atriz contratou um escritor fantasma para produzir seu famoso (e bastante pessoal) livro de receitas My Father’s Daughter.

Neste final de semana, Paltrow usou sua conta no Twitter para chamar a atenção da sessão gastronômica do New York Times. O jornal teria publicado artigo sugerindo que seu livro, inspirado e dedicado à memória de seu falecido pai Bruce, fora na verdade escrito pela chef de cozinha e autora Julia Turshen.

Adoro a sessão gastronômica de @nytimes, mas os fatos desta semana precisam ser checados. Não há escritor fantasma no meu livro de receitas, escrevi cada uma daquelas palavras sozinha”, desabafou no último sábado, 17, em seu microblog.

Em um artigo publicado no dia 13 de março no jornal destacando a manchete Fui escritora fantasma de um livro de receitas, o nome de Turshen aparece como a autora de My Father’s Daughter, e especula ainda sobre outra participação em um segundo livro de receitas de Paltrow. A atriz confirmou em diversas entrevistas seu projeto para um segundo livro, mas sem o envolvimento de Julia Turshen.