Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Vips no Grande Prêmio de Cinema

Na 9ª edição do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, o filme 'É Proibido Fumar' faturou o troféu Grande Otello em cinco categorias e o ator e diretor Anselmo Duarte recebeu grande homenagem póstuma

Redação Publicado em 09/06/2010, às 11h57 - Atualizado em 14/06/2010, às 12h02

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Murilo Rosa e Ingrid Guimarães apresentam a premiação - Roberto Filho / AgNews
Murilo Rosa e Ingrid Guimarães apresentam a premiação - Roberto Filho / AgNews
Na noite dessa terça-feira, 8, no Teatro João Caetano, localizado no centro do Rio de Janeiro, a Academia de Cinema Brasileiro premiou os destaques do cinema nacional dos últimos dois anos com o troféu Grande Otello, na 9ª edição do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro. O maior vencedor da noite, em cinco categorias, foi o filme É Proibido Fumar, de Anna Muylaert, que tem no elenco Glória Pires, Antônio Abujamra e Marisa Orth. Os apresentadores do prêmio foram os atores Murilo Rosa e Ingrid Guimarães. O grande homenageado da noite foi o ator e diretor Anselmo Duarte, que faleceu em novembro, aos 89 anos. A atriz Glória Menezes, que fez parte do elenco de um dos principais filmes que Duarte foi diretor, O Pagador de Promessas, de 1962, subiu ao palco e fez um discurso emocionante, lendo inclusive um texto de Ignácio de Loyola Brandão, que foi um grande amigo de Anselmo. Compareceram ao evento Jonas Bloch, Claudia Alencar, Patrícia Pillar, Daniel Oliveira, Kayky Brito, Lilia Cabaral, Tony Ramos , Chico Anysio, Selton Mello, Deborah Secco, Luana Piovani, Andréa Beltrão, Claudio Manoel, entre outros famosos. Confira a lista dos vencedores do prêmio: Curta-metragem de animação: O Menino que Plantava Invernos, Victor Hugo Borges Curta-metragem de ficção: Superbarroco, Renata Pinheiro Curta-metragem de documentário: De Volta ao Quarto 666, Gustavo Spolidoro Figurino: Marília Carneiro, por Tempos de Paz Maquiagem: Martín Macias Trujillo Direção de arte: Claudio Amaral Peixoto, por Besouro Direção de Fotografia: Ricardo Della Rosa, por À Deriva Montagem de ficção: Paulo Sacramento, por É Proibido Fumar Montagem de documentário: Karen Akerman e Pedro Durán, por Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei Efeitos visuais: Marcelo Siqueira, por Besouro Som: Denilson Campos e Paulo Ricardo Nunes, por Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei Trilha sonora: Márcio Nigro, por É Proibido Fumar Trilha sonora original: Berna Ceppas, por Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei Atriz coadjuvante: Denise Weinberg, por Salve Geral Ator coadjuvante: Chico Diaz, por O Contador de Histórias Prêmio especial de preservação: Alice Gonzaga Longa-metragem nacional de animação: O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes, de Walbercy Ribas e Rafael Ribas Longa-metragem infantil: O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes, de Walbercy Ribas e Rafael Ribas Longa-metragem estrangeiro: Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino Roteiro adaptado: Bosco Brasil, por Tempos de Paz Roteiro original: Anna Muylaert, por É Proibido Fumar Prêmio especial: Anselmo Duarte Longa-metragem de documentário: Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei, de Calvito Leal, Claudio Manoel e Micael Langer Longa-metragem de ficção nacional (voto popular): Se eu Fosse Você 2, de Daniel Filho Longa-metragem de ficção estrangeiro (voto popular): Avatar, de James Cameron Melhor atriz: Lilia Cabral, por Divã Melhor ator: Tony Ramos, por Se eu Fosse Você 2 Melhor diretor: Anna Muylaert, por É Proibido Fumar Melhor longa-metragem de ficção: É Proibido Fumar, de Anna Muylaert