GRANDE ELENCO NA FESTA DA MINISSÉRIE AMAZÔNIA

GIOVANNA, DEBORA BLOCH E ALEXANDRE BORGES CELEBRAM A NOVA MEGAPRODUÇÃO DA TV GLOBO

terça 19 dezembro, 2006
José de Abreu, Giovanna Antonelli, Cassio Gabus Mendes, Malu Valle, Paulo Nigro, Debora Bloch, Alexandre Borges e Julia Lemmertz na festa de Amazônia â¬
José de Abreu, Giovanna Antonelli, Cassio Gabus Mendes, Malu Valle, Paulo Nigro, Debora Bloch, Alexandre Borges e Julia Lemmertz na festa de Amazônia â¬" de Galvez a Chico Mendes, no MAM, SP
por Janaina Pellegrini e Aline Cebalos Um Brasil pouco conhecido, o Brasil da Floresta Amazônica, que lutou para integrar o Acre à nação. Esse é o Brasil abordado na nova minissérie da TV Globo: Amazônia - De Galvez a Chico Mendes, que estréia dia 2 de janeiro. Para o lançamento da trama, o Museu de Arte Moderna - MAM, em SP, ganhou toque florestal, com luz baixa, folhas pelo chão, cheiro de "mato" e comidas típicas do Norte do país - além de exposição audiovisual sobre a Amazônia. A produção escrita por Glória Perez (58) e dirigida por Marcos Schechtman (44) retrata os conflitos ocorridos na região e suas conseqüências num período de cem anos - iniciado em 1899 - em 55 capítulos. A trama terá três fases: a primeira, mostra como o espanhol Luis Galvez (1859-1946) proclamou a República do Acre; a segunda, traz a decadência do comércio da borracha e a expulsão dos bolivianos pelo político Plácido de Castro (1873-1908); a terceira, lembra a luta de Chico Mendes (1944-1988) em defesa da floresta. Os três heróis serão vividos, respectivamente, por José Wilker (59), Alexandre Borges (40) e Cassio Gabus Mendes (44). "Galvez é uma figura absolutamente encantadora. Com idéias consistentes e modernas", destaca o ator José Wilker. "Plácido morreu jovem e lutou contra os bolivianos. É uma honra representá-lo", orgulha-se Alexandre Borges, ao lado de sua mulher, Julia Lemmertz (43), a Risoleta da segunda fase da trama. "Chico defendeu nossa Amazônia até o fim da vida. Temos que ter consciência e preservá-la", alerta Cassio Gabus. No time de 120 atores de peso, estão ainda Giovanna Antonelli (30), José de Abreu (60), Christiane Torloni (49), Debora Bloch (43), Antônio Pitanga (66), Juca de Oliveira (71), Caio Blat (26), Tânia Alves (53) e Malu Valle (47). Longe da tela há dois anos, Giovanna relembrou os dias de gravação no Norte do país. "Nadei com botos selvagens e até pesquei piranhas", recorda ela, ansiosa com os preparativos para o casamento com Robert Locascio (38), marcado para março. "Ainda não decidimos o lugar. Depois de viver várias fases na vida descobri que sou muito mais feliz do que já era", afirma. Já Debora Bloch curte a solterice, após o fim da união de 15 anos com Olivier Anquier (46), há três meses. "Estou ótima", resume Debora, que vive uma espanhola que se renderá aos encantos de Galvez. "Beatriz é impulsiva. Não me identifico com ela, sou mais flexível", afirma a atriz, que estava com o amigo e ator Eduardo Machado (58). A minissérie também revela novos talentos, como a modelo cearense Suyane Moreira (24) - estreante na telinha - que de imediato encarou uma cena de nudez como a índia Yanká. "Foi difícil de fazer, mas foi feita com cuidado", conta a top. Também o paulista Paulo Nigro (22), par romântico de Giovanna na trama, era só alegria. "Essa é minha grande chance", assegura ele. Igualmente radiantes estavam a já experiente Leona Cavalli (35), premiada no cinema e no teatro; e as jovens atrizes Cacau Melo (21), Milena Toscano (21) e Franciely Freduzeski (26). Orgulhosos pela história do seu Estado, o governador eleito do Acre, Binho Marques, o atual governador, Jorge Viana (46), e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (48), elogiaram a produção. "Todos vão conhecer um pouco mais deste imenso Brasil", acredita Marina, recebida no evento pelo vice-presidente das Organizações Globo, José Roberto Marinho (50), pelo diretor-geral da Rede Globo, Octávio Florisbal (64), e pelo diretor da obra Marcos Schechtman. "É um privilégio dirigir um elenco deste quilate. E mostrar a diversidade da Amazônia e sua imensidão é um desafio para qualquer profissional", disse Marcos, ao lado de sua mulher, a atriz Paula Pereira (40). "O propósito da minissérie, além de fazer justiça a esta história, a Galvez, a Chico Mendes, a todos os heróis que estão nas pontas do tempo, é fazer um reconhecimento de Brasil como Brasil, de identidade", finaliza Christiane Torloni, intérprete da espanhola Maria Alonso. FOTOS: CRIS VILLARES/MARIA CRISTINA VILLARES E CLEIBY TREVISAN

Mais Notícias

terça 19 dezembro, 2006
terça 19 dezembro, 2006
terça 19 dezembro, 2006
Atualizado terça 19 dezembro, 2006 (104326) | 16/11/2018 01:37:37

Mais conteúdo sobre:

CARAS Recomenda

  1. CARAS bate recorde de visitantes em Outubro
  2. Bruna Marquezine se espanta com atitude inusitada da irmã
  3. Hiking no Alaska: o frescor das geleiras no estado americano
  4. Patricia Abravanel comemora gravidez ao lado dos dois filhos

Receba em Casa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Grammy! Iza arranca suspiros em performance internacional
  2. 2 Gusttavo Lima se derrete com clique do filho Samuel
  3. 3 Gracyanne Barbosa faz a temperatura subir com biquíni ousado
  4. 4 Paula Fernandes fala sobre depressão e tentativa de suicídio
  5. 5 Bruna Marquezine se declara para artista global: 'Eu te amo'
  6. 6 José Loreto fala sobre Gagliasso: ''Encontrei o meu rival''
  7. 7 Reynaldo Gianecchini posa com roupão de estampa animal
  8. 8 Patrícia Leitte surge com fantasia de Peppa Pig em festa
  9. 9 Anitta relembra momento constrangedor com o ex-marido
  10. 10 Vivian Amorim e Fernanda Keulla deixam 'Vídeo Show'